30/09/2008

Proteja a sua energia vital

Hoje falo sobre... vampiros. Não os dos filmes, que se alimentam de sangue, mas os do dia-a-dia, que sugam a nossa energia vital.

Saiba identificá-los. São as pessoas:

- negativas
- que se queixam constantemente
- hipocondríacas
- más-línguas
- conflituosas
- invejosas
- aduladoras (graxistas)

Já lhe aconteceu sentir-se frequentemente cansado e mal humorado, sem perceber o motivo?

Para evitar que a sua energia vital lhe seja retirada, é importante que mantenha o foco quando sentir que a sua energia está na iminência de ser drenada.

Não entre em harmonia com as vibrações que as pessoas negativas emanam. Corte os diálogos negativos e afaste-se assim que conseguir. Se isso for impossível, pelo menos, cubra o plexo solar com as mãos.

Recupere a sua energia vital, evitando ambientes "pesados", e procurando o contacto com a grande e inesgotável fonte: Mãe-Natureza.

........... Algumas sugestões:

Caminhe na praia, respire fundo e absorva a energia do mar.

Ou dê um passeio pelos bosques. Sinta a força da terra, das árvores. Respire o seu oxigénio.

Até mesmo sem sair de casa pode recarregar as suas energias; aproxime-se da janela, esvazie a cabeça de pensamentos e limite-se a absorver a energia do Sol. Não se esqueça de respirar... sempre fundo...

Tenha plantas em casa. No local de trabalho, coloque um copo com água próximo de si, que ajudará a purificar o ambiente, absorvendo as más energias. Troque-a todos os dias (não deve bebê-la).

Pendure uma réstea de alhos (ou coloque alguns dentes de alho) em taças perto da entrada de casa.

Mantenha um ónix preto no bolso das calças ou saia, ou na sua mala.

Beijos revitalizadores,

 

26/09/2008

Estante de pés de palito

ANTES................
Recuperei-a do lixo (vivó "Sr. Lixo"!). É assimétrica. Trouxe-a para casa sem simpatizar muito com essa particularidade tão acentuada.

O que me conquistou nela foi a qualidade da madeira, a leveza, a funcionalidade para "armazenar" os tesouros do L., e... os antigos e engraçados pés de palito, creio que típicos dos anos '50 (corrijam-se estiver errada).

Precisei de a lixar toda, para arredondar as muitas e contundentes arestas.

................................... DEPOIS

E pintei com... tinta branca!

É verdade que uso sempre branco, quando recupero móveis, mas a explicação é simples; o branco fica bem em qualquer lado, e com qualquer cor de fundo.

É uma cor luminosa, e torna os ambientes mais frescos, leves e amplos.

É, ou não, uma boa argumentação?

E a estante, acho que ficou bem simpática.

O seu novo e pequenino dono adorou, pois as prateleiras estão ao nível das suas mãozinhas, e pode mexer à vontade nas suas "brincas".
E isso é o mais importante.

24/09/2008

Truque de poupança

Chamem-me sovina, vá!
Desde que descobri isto, o protector solar do L. passou a durar o Verão todo.

O truque: quando a bisnaga de protector solar acabar, pegue numa tesoura e corte-lhe o fundo.

Vai ficar espantado com a quantidade de produto que ainda ficou lá dentro e iria deitar fora.

Vá cortando aos poucos, conforme vai gastando, para aproveitar o creme todo. Como fica sempre aberta, costumo usar uma mola forte para fechar, e guardar dentro de um armário.

Este "truque de magia" serve para qualquer creme que venha em bisnagas.

23/09/2008

Roupeiro sério e escuro no quarto do bebé? Vamos transformar!


Quando o nosso filho nasceu, passámos por esta situação; tínhamos pintado o seu quarto de um azul-claro muito delicado, o que ficou a contrastar com as portas do roupeiro escuras, austeras, e sem graça.

Tive receio de pintar e não ficar bem. Então, tal como o Prof. Pardal, coloquei o chapéu pensador... e surgiu-me esta ideia: papel lavável autocolante!

Procurei um padrão muito simples e suave, com riscas verticais azuis e brancas. Depois, foi só tirar as medidas, cortar e colar no centro de cada porta. Os puxadores pintei de azul.

O quarto ficou muito mais amplo, luminoso, fresco e suave. Bem apropriado para um bebé, embora a ideia até dê para se adaptar a qualquer quarto.

Abaixo, foto ampliada do padrão do papel autocolante. O boneco recortei de uma revista de puericultura, e colei na porta central.

Na minha opinião, quanto mais simples são as coisas que se fazem nos quartos de crianças, mais encantadores ficam.

Creio que não existirá solução mais económica, rápida e fácil de executar do que esta.

21/09/2008

Chegou o Outono...

Outono...
Época de recolhimento e introspecção.

Momento ideal para renovar as energias da casa, e prepará-la para a chegada dos dias frios e cinzentos.

Mantas confortáveis no sofá. Almofadas, velas e livros. Chinelos quentinhos. Taças com frutos secos. Chá. Incenso (sempre!).

Guarde as conchas da praia com que decorou a casa no Verão, e substitua-as por coisas apanhadas em passeios pelos bosques; pinhas, bolinhas de plátano, pedras, troncos...

Não é necessário gastar um cêntimo, nem prejudicar a Natureza. Estas oferendas caem no chão, e ali ficam à espera de ser recolhidas.

Abrace o Outono e o seu característico Sol mais amarelo do que nunca, com todo o carinho.

É uma estação cheia de magia...

A pequenina taça que vêm na foto contém milho, arroz e paus de canela. Símbolos de prosperidade e abundância, muito apropriados para colocar na entrada de casa. Deixo-vos este meu segredo... Não contem a ninguém!

Leitores do Hemisfério Sul, que iniciam agora a Primavera, convido-vos a consultar este post.

Feliz Outono! Ou Primavera, conforme o seu país.

18/09/2008

Retrato de Família

Compreendo que, para a maior parte dos visitantes, isto seja de pouco interesse. Mas não podia deixar de registar para a posteridade esta verdadeira obra de arte infantil.

Ontem à noite, enquanto redigia o post sobre as amoras-silvestres e a Victoria Plum, ouvia o barulho de giz no quadro negro, vindo do quarto do L..

Mas, só de manhã, depois de ele ter ido para a escolinha, é que nos apercebemos do que ele tinha estado a fazer...: O seu primeiro retrato da família!...

E saímos muito completos! Temos olhos, nariz, orelhas, cabelo, pés, e um sorriso.

Apesar de parecermos uma família de extraterrestres, fiquei deliciada e tão orgulhosa pela sua iniciativa.

E o L. ficou muito contente por ver o seu desenho no "buóg" da mamã!

17/09/2008

Victoria Plum



E estas lindas e suculentas amoras-silvestres, porque estão aqui?

Porque fui a Sintra, onde as colhi.

Depois da divina descoberta dos figos, agora temos... amoras-silvestres!

Lembrei-me, por associação, dos livros infantis da Victoria Plum, que são os meus favoritos (apesar de só ter um livro!).

Reparem na beleza outonal das ilustrações. Um dia vou comprar mais alguns exemplares, apesar de já não ter idade para estas coisas. Mas sinto um conforto tão grande com estas imagens... não dá para explicar.

E então, andei hoje armada em Victoria Plum, a apanhar amoras-silvestres pelos bosques. Temos muito em comum, nós as duas. Só não uso uma flor gigante na cabeça....

É o Outono que se avizinha do Hemisfério Norte...


14/09/2008

Reciclagem de uma cómoda

Quando me dedico a estas coisas... esqueço-me de tudo.
Desta vez, foi esta velha cómoda cheia de potencial.

Deitei mãos à obra, e consegui dar-lhe uma cara nova, mais leve e alegre.

Só me lembrei de tirar uma foto do "antes", quando tinha acabado de dar a 1ª demão de tinta no tampo. Mas ainda fui a tempo.

Ora vejam. ANTES...












.................................. E DEPOIS! ->

Ficou na cozinha.

As suas gavetas guardam livros de receitas, folhas de papel reciclado para o L. pintar, calculadora, isqueiros e outras pequenas utilidades.

Como tenho uma certa paixão por fitas, não resisti a atar uma em cada puxador.

Como é? Aprovado?






Segue, desde já, a sugestão, a bem da Mãe-Natureza e das vossas economias: sempre que tiverem móveis nos quais não encontrem graça, não tenham medo de pegar em pincel e tinta.

Usem a imaginação!

10/09/2008

Despedida de um amigo

Esta manhã fui levar o L. à escolinha, como habitualmente. E deixei camas por fazer, roupa lavada por estender, mesa do pequeno-almoço por levantar... Não quis saber!

Precisava de sair, apanhar ar, fazer fotossíntese, tal como as plantas.
O mundo que espere.

Tirei os chinelos e andei descalça na relva, enquanto os raios de Sol me nutriam o corpo de vitamina D, e a alma de boas energias. Afinal, temos os pés na Terra e a cabeça no Céu.

E ainda bem que o fiz...

... pois, ao chegar a casa, recebo um telefonema a informar que um amigo terminou a sua jornada na Terra.

Era um amigo com alguma idade. Uma pessoa generosa, inteligente, culta, e com um sentido de humor como jamais voltarei a encontrar.

Sempre me tratou com carinho; e peço que os anjos o recebam com o mesmo carinho.
Que a eterna luz o encha da tal Felicidade que nos enche o peito a ponto de parecer que o coração já lá não cabe... a tal... que todos procuramos.

Que a música o acompanhe. E que sinta o perfume das mais belas e raras flores.
Que reencontre os seus entes queridos, que lá o aguardam de braços abertos.
Que dance, que ria, que voe...

Que as lágrimas que choro sejam gotas de orvalho a salpicar a sua alma, enquanto brinca nos Jardins do Éden.

Até à vista, Sr. D..
Sempre gostei muito de si. E tive a oportunidade de lho dizer.

08/09/2008

Demasiadas coincidências?

Estas plantas debilitadas que vêm mergulhadas em água vieram do lixo.

Mais uns exemplares que acabaram de se juntar à minha colecção...

Alguém as arrancou da terra e deitou para o chão, entre dois contentores de lixo.

Quando passei e as vi, claro que tive que recolhê-las. Vinham cheias de folhas secas, que já cortei, e tinham umas raízes muito grandes e ressequidas.

Até aí... nada de novo, pois passo a vida a recolher plantas abandonadas.

Agora, o mais estranho nisto, é que, ao contornar os contentores de lixo para pegar nas plantas, vejo estas vestes de anjo, à minha espera. São do meu tamanho.

Se não quiserem acreditar, tudo bem; eu compreendo! Estão no vosso direito. Eu também não conseguia acreditar no que estava a ver.

Será o meu anjo da guarda a enviar-me mensagens, ou apenas coincidência?

05/09/2008

Começar bem o dia




Palavras cheias de Força e Magia, que há muito tempo escrevi num papel, e tenho colado no meu quarto, para todos os dias ler.

02/09/2008

Responso das Almas do Purgatório

Deve ser rezado quando algum objecto nos é roubado.

Foi-me ensinado pela minha mãe que, por sua vez, aprendeu com a sua, e a minha avó, por sua vez, aprendeu com a bruxa da aldeia onde vivia quando lhe foi roubado um cordão de ouro que, já na época, tinha mais de 100 anos.

Nesse tempo, quando algo assim inusitado acontecia, não se ia à Polícia, mas à bruxa...

E funcionou. Após um ano, o cordão veio parar novamente às suas mãos. Duas gerações depois, herdei uma parte do enorme e cobiçado cordão de ouro. A que me é legítima.

(Ainda assim, acredito que esse cordão tem um feitiço sobre um qual um dia vos contarei.
Por esse motivo, apenas o uso uma vez por ano, em honra das minhas ancestrais)

Responso

"Ó almas do Purgatório
Eu com nove tenho mistério
Três dos enforcados
Três dos mal-sentenciados
Três da morte a ferro frio
Para que todos os três, os seis, os nove
Vão ter ao coração dessa pessoa que me tirou (dizer o nome do objecto roubado)
Não possa estar, nem dormir, nem descansar
Se as almas assim fizerem
Eu um terço lhes vou rezar."

Depois, aguarde e esteja atento aos sinais.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...