O Sagrado Masculino - visita guiada ao clube do Cebolinha

sexta-feira, setembro 20, 2013

imagem por Ben Sutherland

De todas as vezes que oiço falar de espiritualidade, é rara a vez em que não oiço falar do Sagrado Feminino, e de quão oprimidas pelos homens foram e são as mulheres. E, reparem, não estou aqui a falar de correntes feministas. Não. Falo da invocação do sagrado feminino como o Santo Graal (taça-> útero). 

O problema senhoras e senhores, é que, se pecaram por defeito, agora pecam por excesso e estão a fazer exactamente o inverso. O Graal não existe sem o seu conteúdo. Conteúdo e receptáculo são Um.

O sagrado feminino não existe sem o sagrado masculino e vice-versa. Encontram-se ambos em cada um de nós. Depois é uma questão da energia dominante de cada um e de saber encontrar o equilíbrio com a/o parceira/o certo.

Não se reprimam, por isso, os instintos básicos masculinos. Porque raio há a ideia pré-concebida que o corpo masculino é feio e o corpo feminino é belo? São ambos belos, raios! Sem qualquer conotação sexual. Por que raio terá o estereótipo masculino de ser bronco, burro e estúpido?

Os Homens de hoje não são assim, e quem se pendura nestes esterótipos está a ser mais papista que o papa. Alguém ainda acredita que os homens só querem andar por aí a ter sexo com tudo o que tem saias e mexe? A sério? Então só posso dizer que conhecem as pessoas erradas. Porque terá o Cavalheiro perfeito de apenas servir e nunca ser servido?
Gentileza e boas maneiras são valores para todos.

“Ah, mas as mulheres são mais delicadas e os homens têm mais poder físico”...é o argumento mais comum que oiço. Eu adoro essa delicadeza, mas não me peçam para ser subserviente. São coisas completamente diferentes.

Valorizamos a inteligência, a bondade, o sentido de humor, a coerência, a sensualidade… e, claro, a beleza. Há ainda aqueles que consideram que a beleza é para os fúteis. Como dizem no Brasil: que nada! E, senhoras, os Homens mudaram! Agora lidem com isso.

Eu diria que os verdadeiros Homens de hoje olham primeiro para olhos, para ver a Alma.
E, bolas, não há nada de errado em achar lindo o corpo de uma mulher.

Porque tem um homem, por ser sensível e desejar amar e ser amado, de levar com etiquetas, (espantem-se!) não de outros homens, mas de mulheres? Mais uma vez, a sexualidade não é para aqui chamada: isto é completamente transversal a qualquer tipo de sexualidade.

Nesta noite de lua cheia, senhores, não reprimam a vossa essência e uivem, se for necessário! Ou deitem-se nús, no bosque, e deixem que a terra seja a vossa Donzela, Mãe e Anciã.

Os homens, aqueles que compreendem o Sagrado Masculino, sabem que não se faz nada pela metade.

O Todo é muito mais que a junção de duas partes.

Com Amor,

Marco

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

6 COMENTÁRIOS

  1. Ois :)
    pois que Uivo a isso... Aaaauuuuuuuu!!!
    Beijinhos para vocês.

    ResponderEliminar
  2. Bem haja os que como tu têm discernimento!
    Parabéns Marco pelo excelente texto.

    ResponderEliminar
  3. Outono? Mas não é primavera?

    ResponderEliminar
  4. mariaraqueltavares@gmail.com30 de setembro de 2013 às 11:26

    Gostei muito da tua intervenção Marcos. Assino por baixo e estou muito grata pela explanação do que é evidente para alguns mas ainda desconhecido para tantos.
    Beijinho aos dois.

    ResponderEliminar
  5. Grato!
    Anónimo, é Outono no hemisfério Norte e Primavera no Sul :) Escrevemos de Portugal :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥