Receita de Licor de Whiskey

Há pequenos prazeres de tal forma tentadores, voluptuosos e pecaminosos, que quase nos sentimos habilitados a receber um bilhete só de ida para o nono círculo do Inferno.
E não é que vamos de bom grado.

Nem chega a demorar 2 minutos a ser feito.
Numa misturadora (mixer), colocam-se os seguintes ingredientes:

- 1 lata de leite condensado
- a medida da lata cheia de whiskey
- 1 colher de sobremesa de café em pó
- 1 colher de sobremesa de chocolate em pó

Mistura-se por 1 minuto e está pronto a servir.
Com gelo. Ou sem gelo. Ou guarda-se no frigorífico para arrefecer por 1 hora - se aguentarem esperar, seus gulosos.

Com bigodes de licor de whiskey,

Hazel

Andar à gandaia

'Andar à gandaia' é uma expressão antiga portuguesa que tem mais do que um significado, mas o primeiro que conheci e que sempre ficou comigo é, justamente, 'andar ao lixo'.

Pois, ontem, ao fim do dia, enquanto ia a pé para a minha aula de dança, vi esta linda avioneta no chão, ao lado de um caixote do lixo, e pensei: "Gandaia!"

Sem qualquer pudor, trouxe-a comigo, porque a história dela ainda não terminou só porque alguém a deitou fora. Há muito mais para sonhar e voar na imaginação ao som do seu motor pachorrento que rasga os céus azuis do Verão.

A aventura continua e, só por causa disto, hoje vou rever um filme do Indiana Jones!
Está a precisar de uma hélice e umas pequeninas reparações, que irei fazer, e depois vou pendurá-la no tecto do quarto do L..

Os tesouros que as pessoas deitam fora.

À gandaia,

Plantas à entrada de casa


Sempre tive vasos com plantas do lado de fora da porta de casa. Chegar a casa, para mim, é ser recebido pelas plantas e pelo gato e largar os sapatos assim que entramos.

Sou a única no meu prédio que tem plantas à porta de casa... até hoje!
O meu sorriso de satisfação quando abro a porta de casa e vejo um vaso com uma planta bem verdinha na entrada dos vizinhos da frente. Que maravilha!

Fico feliz com estas delicadezas que tornam o mundo mais simpático e acolhedor.
Afinal, há esperança para essa espécie em vias de extinção!

(Foto: as minhas plantas e Dom Gato - não ia abusar e fotografar a entrada dos vizinhos, né?)

Home, sweet home!

Hazel

5 regras para ter uma assinatura auspiciosa


Fazer uma assinatura é muito mais do que apenas colocar o nome que nos identifica com uma letra bonita num pedaço de papel. É colocar a nossa energia. Através desta forma de poder, que é a nossa assinatura, estabelecemos compromissos, assumimos responsabilidades.

Deixo-vos uma lista de regras que poderão ajudá-lo a (re)avaliar a sua assinatura e a torná-la mais auspiciosa:

1. Todas as assinaturas devem começar por letra maiúscula e a caligrafia deve ser do mesmo tamanho com que se escreve.

2. Se conseguir que o primeiro traço da primeira letra comece no sentido ascendente (sempre a subir, sempre a subir!)... é ex-ce-len-te!

3. Uma assinatura não deve ter traços para trás nem traços que terminem em baixo.
As letras que descem (como f, j, g, y) não devem terminar com o traço em baixo, mas voltar a subir.

4. Se costuma terminar a sua assinatura com um traço para o lado, certifique-se que esse traço nunca desce, aliás, toda a assinatura pode ter uma inclinação ligeiramente ascendente, mas nunca o oposto.

5. Deve haver um espaço entre o nome pessoal e o apelido. Usar tudo colado gera uma dependência familiar e a incapacidade de desenvolver uma identidade própria.
Esse espaço também não deve ser demasiado grande.

Na foto abaixo, deixo-vos a estonteante assinatura da Rainha de Inglaterra, Elizabeth I.