Dia 278 | Casa Claridade

05/10/11

Dia 278

Levo uma almofada, coloco-a no chão sobre as raízes, e encosto-me ao tronco da árvore.
Fecho os olhos. Sinto-me una com ela. 
Os meus cabelos são as folhas nos ramos mais altos que alcançam o céu.
O musgo cobre-me de verde o corpo nu e os meus pés são o prolongamento das raízes.
Sou Terra e sou Madeira.
Sou sólida, silenciosa e densa.
Tenho a força do Universo em mim.

[Eu não ando nua aí pelas florestas, hã? 
Vejam lá. Isto é só um exercício mental.]