Dia 327

quarta-feira, novembro 23, 2011

Isto devia estar num Museu. 
É uma borracha que me ofereceram quando eu tinha uns... 6 anos.
Esteve sempre guardada, embrulhada no plástico protector.
E foi preciso chegar aos trinta e tal anos para me decidir a desembrulhar o plástico e usar a borracha do Pierrot. Caramba, que deprimente!
Faça o que eu digo, e não o que fiz: não guarde nada. 
Não ache que as coisas são boas demais para si. Use tudo o que tem!
Não seja uma mulher/homem de trinta e tal anos com uma borracha do Pierrot no estojo!
(Projecto 365)

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

13 COMENTÁRIOS

  1. Então é esta a borracha :)

    Mal me lembro do Pierrot...acho que tive um caderno ou coisa do género, mas era mesmo muito pequena!

    Tens razão, isso já vale dinheiro no ebay :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Temos mania de guardar as coisas , mas sua borrachinha e linda

    ResponderEliminar
  3. É linda, simplesmente linda, guardar para recordar ;)

    Bjinho

    ResponderEliminar
  4. Ai, que isso é mesmo antigo (rsrs). Lembro-me tão bem dessas borrachas.
    Ainda me lembro quando era criança e recebia alguma roupa nova tinha que guardar "para melhor" (como se houvesse uma "melhor" altura para usá-la)...e os brinquedos ficavam guardados nas caixas ou embrulhados nos plásticos para não estragar: houve mesmo algumas bonecas que acabei por nunca
    brincar com elas porque entretanto... cresci!
    Pois, guardar coisas só faz criar pó, bolor ou esquecimento.

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Eu tbm penso assim Hazel! Uso tudo que tenho! Não deixo nada pra depois. Aprendi isso ao ver a minha avó, que só usou as melhores camisolas dela no leito de morte. Ela guardava tudo para usar em um dia especial e esse dia nunca chegou.

    beijos

    ResponderEliminar
  6. meus pais me ensinaram a guardar, mas hoje tento "praticar o desapego"... quase sempre é mais saudável.

    ResponderEliminar
  7. Mas até é giro encontrar esses pedacinhos de passado de vez enquando, reavivamos memórias :)

    ResponderEliminar
  8. Hazel, qual é a música 152?

    ResponderEliminar
  9. Nossa, eu jamais teria um borracha que durasse tanto aos seis anos! Eu as comia todas ou melhor, ficava mastigando como goma de mascar! Ah, aquelas com cheiro de frutas... haja borrachas...

    ResponderEliminar
  10. Paloma Cândida:

    "Dance with me", de Nouvelle Vague

    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Fiz exactamente o mesmo com uma bolsa para lápis. Incrivel.

    ResponderEliminar
  12. Amei o conselho! Vou citar no meu blog, tudo bem?
    QQ coisa me avise,
    Beijao e BOM ANO NOVO!!!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥