Avançar para o conteúdo principal

A sedutora Madame de Pompadour


Foi numa tirada de cartas de uma famosa taróloga da época que Jeanne-Antoinette descobriu, aos 9 anos, que o Rei estaria no seu futuro.

E as cartas acertaram. Ela viria a tornar-se a Madame de Pompadour, a cortesã mais importante e a amante preferida de Luís XV. Era linda, sedutora, astuciosa, calculista. 

O Rei atribuiu-lhe grandes poderes, incluindo o de decidir quem aceitar ou afastar da Corte. 

Em troca, Madame de Pompadour teria de se apresentar sempre belíssima perante o Rei, que não a autorizava a sair do coche durante as viagens nem para satisfazer necessidades fisiológicas, porque, segundo ele, as mulheres não as tinham.

Madame de Pompadour mandou construir um sofisticado sistema (uma espécie de penico!) por baixo das saias onde poderia fazer tudo, sem nunca sair de perto do Rei. 

Bebia vinagre para emagrecer. Estava sempre perfumada com almíscar e outros odores fortes para disfarçar o mau cheiro resultante da falta de higiene da época.

Beijos à francesa,

Hazel
Cronista, Viajante no Tempo, Terapeuta, Taróloga, Tradutora, Professora.

Comentários

  1. Interessante a historia dela. Mas que dificil prá ela, mesmo assim estava sempre cheirosa. Nossa que época dificil para as mulheres. Em todos os tempos as mulheres sempre dando o seu jeitinho. Apesar de parecer dificil mas uma historia bonita prá epoca. Bjss Hazel. Aprendi mais um pouco com você.

    ResponderEliminar
  2. A Criatividade feminina tão tem limites, não ? E o ciúmes dos homens também...! Adorei a história ! Bjs charmosos !

    ResponderEliminar
  3. Imagine quando as mulheres tinham relações sexuais então...
    Os homens teriam de estar muito apaixonados para suportar o odor.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário ♥