Limpezas de Verão - Se não me faz feliz, não me faz falta | Casa Claridade

29/08/14

Limpezas de Verão - Se não me faz feliz, não me faz falta

A casa é um ser vivo que respira através das janelas abertas. As cortinas corridas ondulam com o vento, lambendo as paredes numa cadência pachorrenta, como se falassem.
São os últimos dias do Verão a fazerem-se anunciar, relembrando que o Outono se aproxima ao longe, devagar, mas em passo seguro.

É agora o momento de iniciar as Limpezas de Verão. Fazer uma revisão profunda em todas as áreas da vida. Separar o trigo do joio, o que é para manter, o que é para alterar, o que é para eliminar. Fazer o "RESET".

No trabalho, na internet, no computador, na casa, nas gavetas e armários, nos relacionamentos, nas emoções, nas memórias, na saúde, nos hábitos, na vida toda.

Sintonizada com a Natureza, que se renova ciclicamente, também eu me preparo para mais uma renovação.

Quem quiser acompanhar este processo, mas não sabe por onde começar, ou tem tendência para se dispersar, eis o meu plano de limpezas de Verão. Temos até ao Equinócio de Outono (23 de Setembro)!

- Devolver o que não me pertence. Objectos que me emprestaram, ou que alguém se esqueceu em minha casa e ficou à espera que nos encontrássemos de novo para devolver. Se não é meu, é energia alheia que ficou parada em minha casa.

- Roupa, malas e sapatos que não usei nos últimos 2 anos. Se não usei, é porque não me faz falta, e só está a ocupar espaço e a impedir a circulação de energia.

- Loiças que não utilizo, livros que não me interessam, CDs que nunca oiço, maquilhagem que não uso, objectos estragados ou avariados. Tudo fora!

- Tapetes, lençóis, panos da loiça, toalhas de mesa, cobertores, mantas, tudo o que está em quantidade excessiva e apenas impede as gavetas de deslizarem sem esforço.

- Móveis sem utilidade prática, aparelhos que nunca são usados, telemóveis e carregadores velhos.

- Papelada, facturas antigas já pagas, agendas e jornais velhos, apontamentos que já estão ultrapassados e não fazem falta.

- Ficheiros no computador.

- Actividades que requerem tempo e energia e onde não sinto que haja uma justa compensação.

- Relacionamentos insatisfatórios.

- Alimentos fora de prazo na despensa e no frigorífico.

- Medicamentos fora de prazo, frascos vazios de produtos de higiene.

- Tralha inútil no porta-bagagens e dentro do carro.

-----------------------------------------------------------

Absolutamente tudo será passado a pente fino pelos seguintes critérios:

1. Usei nos últimos 2 anos?
2. Faz-me mesmo falta?
3. Causa-me sentimentos negativos?

-----------------------------------------------------------

É possível que eu venha a acrescentar mais itens a esta lista.

E qual será o destino das minhas tralhas inúteis?
Algumas serão vendidas, outras dadas.

A varrer,