A noite mais escaldante dos últimos tempos | Playboy Late Night!

terça-feira, fevereiro 12, 2019


Rodei a chave na fechadura, pousei a mochila do ginásio e descalço os ténis sem desatar os atacadores, como faço sempre. O silêncio da casa é interrompido por um ruído subtil vindo do meu quarto.

Como conseguiste entrar?, penso com um sorriso.

Nem deste tempo para me despir. Não hesito. Salto para a cama, rubra de excitação. Afastas-te como se não percebesses, mas sabes que é uma questão de tempo.
Quero-te e tu sabes. 

A nossa relação é destrutiva, mas eu não consigo resistir; quanto mais voltas dás, mais atiças a minha vontade. Nem o casaco tirei, que loucura esta. Tiras-me do sério.

Poderia fingir que não estás aqui, mas não sou capaz de dormir sabendo que estás mesmo ao meu lado, tão perto da minha pele nua, e que me podes tocar enquanto durmo. Mexes tanto comigo. Olha o estado em que me pões, estou a transpirar.

Persigo-te pelo quarto, eu e tu, tu e eu, junto às paredes, contra a cabeceira da cama. O candeeiro cai no chão, mas eu não páro. Não vou parar. É mais forte que eu. E tu estás a pedi-las. Provocaste-me o dia todo, foste embora e agora regressas à noite para mais. Ah, não fujas, porque fazes isso?

Brincas comigo, mas hei-de sentir o teu corpo a ferver, a queimar.
O cansaço parece tomar conta de ti. Apanhei-te. Adios. Mosca filha-da-mãe.


[Sabes que a tua vida sexual escalou para um outro nível quando o teu momento alto de excitação na cama é isto. 😃]

De mata-moscas na mão,

Hazel

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

1 COMENTÁRIOS

Obrigada pelo seu comentário ♥