Vivó lixo da minha rua! | Casa Claridade

20/08/08

Vivó lixo da minha rua!

Hoje, no regresso a casa depois de levar o meu filho a andar de triciclo, passei ao lado do contentor do lixo, e eis que estas chávenas e pires lá estavam, dentro de um saco aberto, a gritar: "Leva-nos contigo... leva-nos contigo!..."

Pensei, por instantes - pode haver alguém à janela a ver-me... - E então? É nestes momentos que me recordo a mim própria o quanto é bom ser-se livre, e não vivermos condicionados pelo que os outros possam opinar a nosso respeito.

Não me ralei nada se os meus vizinhos ficaram a pensar que "ando ao lixo". Eles lá ficam com os seus pensamentos, e eu com a minha liberdade.

É uma excelente terapia, esta. Experimentem também, e verão como é salutar!

E vejam bem se não é uma bonita colecção, esta, que alguém resolveu rejeitar.
As chávenas e os pires estão um bocadinho lascados, mas, mesmo assim, achei-os tão engraçados, pela simplicidade do formato e cores, que não havia direito deixá-los ao abandono.

Como não se deve comer nem beber em loiça lascada (regra de Feng Shui), irei utilizar estas preciosidades para diferentes fins.

Quiçá para pôr plantas, guardar clips, brincos, ou o que me lembrar. Em todo o caso:

- Vivó lixo da minha rua!!

Ah.... e quando estava a lavá-los, já em casa, descobri que são da Vista Alegre. Hu, Hu...