Avançar para o conteúdo principal

Coisas da terra

Onde o vento faz a curva, descobrimos uma terra-fantasma esquecida no tempo...

Enquanto as massas fazem romarias às praias e centros comerciais, nós caminhamos na direcção oposta. É no silêncio do campo que encontramos paz e satisfação.

Ali, descansamos os olhos dos placards publicitários; os ouvidos, dos barulhos dos carros; os pulmões, da poluição.
Nestes passeios, reencontramo-nos a nós mesmos, ganhamos forças e equilibramos energias.

Adoro as coisas da terra! São as mais saborosas e belas. Abençoadas.
A Mãe-Natureza foi mais do que generosa connosco; estas foram as suas dádivas, colhidas pelas minhas mãos.
Pêras, maçãs, limões, amoras-silvestres, feijão-verde, milho... (foto tirada ontem à noite)

Entretanto, o feijão-verde já foi transformado numa cremosa e nutritiva sopa; uma das maçarocas de milho, consumida, e a outra desfolhada e pendurada na parede da cozinha (para que sempre haja abundância e prosperidade nesta casa); a fruta, colocada em cestos de vime.

Sei de umas cabras que se vão deliciar a comer os fios do feijão-verde (que, normalmente, as pessoas deitam para o lixo), e de um certo menino que se vai divertir muito a alimentá-las... Desperdício zero. Máxima diversão.
(e só de pensar que vivemos num apartamento!...)
Cronista, Viajante no Tempo, Terapeuta, Taróloga, Tradutora, Professora.

Comentários

  1. Heheheheh meu doce,

    imagino a diversão mesmo, deu para sentir a energia e alegria com que partilhaste este momento ;)

    Adorei o desperdício zero!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Que imagem linda! e ler o texto me fez acompanhar-te na viagem de fuga da cidade rumo ao campo.
    ;)

    ResponderEliminar
  3. O milho foi assado? Tudo a cheirar bem. Esse contacto com a natureza é único.

    ResponderEliminar
  4. MEU MENINO POR AQUI ALIMENTA AS GALINHAS!! E É MESMO UMA DIVERSÃO, TEMOS ESPAÇO, MAS TERIA MAIS SÓ PRA PODER CRIAR OVELHAS
    LINDA SEMANA HAZEL

    ResponderEliminar
  5. António Rosa:

    Não... não tínhamos como assá-lo (o nosso fogão é uma placa de vitrocerâmica).
    E não me lembrei de usar o grelhador, por isso, comêmo-lo cru.
    Mas estava bom na mesma, embora, se estivesse assado, teria sido 1000 vezes melhor.
    Para a próxima, uso o grelhador.

    ResponderEliminar
  6. Olá Olá

    Diz-se por aí que estou de volta...

    bj

    ResponderEliminar
  7. É bom mesmo podermos colher as coisas, principalmente se fomos nós mesmos a plantar.
    Hoje eu e meus filhos passamos o dia no sítio de meu pai, espalhando adubo horganico, para na primavera fazermos o novo plantio....e só se plantando que se colhe.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  8. Poise Hazel, é bem assim que me sinto ultimamente: correndo da "muvuca" das cidades.
    Sera que tu vai entender o que é muvuca? rs....
    Acho que voce ja ta tao brasileira que vai entender sim.
    um beijao proce e tenha uma otima segunda.

    ResponderEliminar
  9. Hazel,

    Então, tem neste momento 5.019 comentários neste seu lindo blogue e não comemora? É um número notável. De certeza que fará um post comemorativo.

    De qualquer forma deixo aqui as minhas felicitações. Parabéns.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Tenho um selo para si, neste endereço:

    http://cova-do-urso.blogspot.com/2009/07/um-selo-bonito.html

    ResponderEliminar
  11. Olá!
    É a primeira vez que comento no teu cantinho, mas já o sigo à algum tempo.
    Será que me podias dar conselho para afastar melgas naturalmente, não me agrada a ideia de utilizar insecticidas na minha casa.

    ResponderEliminar
  12. Oi Hazel! Lindo post...Que delícia as coisas da terra, também gosto muito! Saudades! Cris

    ResponderEliminar
  13. Vim buscar umas maçãs porque ainda não almocei. Estamos a fazer horário seguido até 31 de Agosto. :)

    ResponderEliminar
  14. António Rosa:

    Qualquer dia, visto um casaco com um capucho vermelho, e apareço lá na Editora com um cesto de maçãs... dê-me ideias, dê...!

    Obrigada pelo selo.

    Quanto aos 5.019 comentários, estou agora a preparar um post. Obrigada pela ideia!

    ResponderEliminar
  15. Té:

    Obrigada pela tua presença e por teres comentado!

    Respondendo à tua pergunta sobre as melgas, tens duas alternativas:

    1 - Um aparelho de ligar à tomada, que emite ultra-sons, e afasta as melgas. Encontra-se em lojas de chineses, por isso, deve ser barato. Não faz barulho, não deita cheiro, nem prejudica a saúde. E é 100% eficaz. Usei um dessas nas férias, e resultou mesmo;

    2 - Uma rede mosquiteira por cima da cama. Igualmente barato, e até serve como complemento decorativo. Espreita este post, onde falei sobre isso: http://casaclaridade.blogspot.com/2008/03/noites-romnticas-e-sem-melgas.html

    Beijos mágicos!

    ResponderEliminar
  16. Obrigada Hazel!
    Hoje já fui a uma loja para procurar o aparelho, mas não tinha!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Espectáculo!
    Assim é que toda a gente deveria ser, poupadinhos! E claro, sempre com diversão!
    A foto ficou tão bonita!
    Beijinhos grandes!!!

    ResponderEliminar
  18. Amei a foto! Adoro a forma como reutilizas tudo...
    Ainda hoje cheguei a casa de férias e fui reabastecer a fruteira cá de casa com frutas lá de casa dos meus sogros. Além do mais é terapeutico a recolha da fruta e o contacto com a natureza!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. é muito bom colhermos nos mesmo nossas frutas, verduras e legumes, pena que as vezes nao temos este privilegio, comentei com minha irma que estou com vontade de ir a uma feira de rua, e a uma fazenda, sentir aquele cheiro de cafe moido na hora, e comer aqueles biscoitos de polvilho assados no forno de lenha, colher laranjas, bananas e outras delicias direto no pé, sentir aquela leve brisa com cheiro do campo, ai que vontade!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário ♥