Ideia para guardar rebuçados

sexta-feira, julho 31, 2009

Cozinha de família que se preze tem que ter um pote ou frasco com rebuçados.*
Eu guardo-os na "dona galinha", esta cesta de verga.

(Gostaria de vos apresentar a cesta cheiinha de rebuçados, para a foto ficar mais bonita, mas nesta casa habitam uns certos ratinhos gulosos que estão sempre a fazer desaparecer os doces. Quem gosta muito destes ratinhos é o nosso dentista...)Foi uma ideia muito fácil de colocar em prática:

Aparafusei um camarão* na parte inferior dos armários da cozinha, atei uma fita azul na cesta, para fazer de alça, e pendurei.

Simples e acolhedor. Ideia 100% Hazel!
Bom fim-de-semana!

Tradução para os leitores do Brasil:
* rebuçados = balinhas
* camarão = gancho (Nós, portugueses, somos estranhos, sim; temos o camarão de comer e o camarão de pendurar coisas . Vá-se lá entender. )

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

26 COMENTÁRIOS

  1. minha querida hazel
    te conheci só hj.
    sou apaixonada pelas coisas portuguesas ( literatura, comidas, turismo) e encontrei no seu site o acolhimento que procurava.
    vc é uma pessoa que se preocupa se daqui do Brsil vamos entender o que vc fala.
    tive um avozinho portugues, vindo da ilha da madeira...sou 25% portuguesa tambem!!!!
    posso linkar vc em meus blogs?
    um bjo de sua fã
    lilly
    coisadelilly.wordpress.com
    blogdareforma.wordpress.com

    ResponderEliminar
  2. Lilly:

    Obrigada! Tenho muita amizade pelos leitores do Brasil (e também pelos dos restantes países!), pois sempre foram muito gentis comigo e, quando nasceu a Casa Claridade, receberam-na com muito carinho.
    São laços que se criam, em que o oceano que nos separa se reduz a uma gota.
    Claro que podes linkar o meu blog. Agradeço, e irei retribuir a cortesia.
    És sempre muito bem-vinda neste recanto que fala português de Portugal, mas não tem fronteiras.
    Beijos mágicos!

    ResponderEliminar
  3. Milu:

    Obrigada. Muito, muito grata.
    Beijos

    ResponderEliminar
  4. Genial! Sempre com ideias encantadoras...
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  5. Querida Hazel!
    Quanta gentileza tua preocupar-te conosco, leitoras brasileiras.
    Obrigada por existir.
    Gosto muito do teu blog, leio sempre.
    Beijos brasileiros,
    Sônia Maris

    ResponderEliminar
  6. Hazel, a primeira vez que ouvi essa palavra "rebuçado"morri de rir, nunca poderia imaginar o que seria até que uma amiga portuguesa me traduziu !
    Aqui temos um pãozinho frito com recheio de creme que chamamos de "sonho", é uma delícia engordativa, mas o nome é muito bom não é? Imagine vc chegar a uma padaria e pedir:
    -Moço, eu quero dois sonhos para viagem!
    Adoro essa nossa língua portuguesa!Adoro Fernando Pessoa a dizer "A minha pátria é a lingua portuguesa".
    Qd puder clique aqui e veja que
    lindeza essa letra de música de Caetano Veloso :Língua. http://www.portrasdasletras.com.br/pdtl2/
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  7. Oi Hazell! adorei a ideiaa! ficou uma graçaa! Beijoss

    ResponderEliminar
  8. Olá Hazel!
    Uma ideia muito original! Gostei!
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. @ Empresária de Sucesso:

    Obrigada! Beijos.


    @ Soniamaris:

    Obrigada pelo primeiro comentário.
    Claro, preocupo-me sempre em ser entendida pelos leitores do Brasil. Existem palavras que só mesmo traduzindo, não é? kkkk


    @ Sandra Vallim:

    Fico feliz por levar até ao Brasil algumas das nossas palavras. Também tenho aprendido muitos termos brasileiros; sapeca, treco, muvuca, etc.. Tem sido uma troca muito interessante!
    Em Portugal, também existem uns bolinhos chamados "sonhos"; são uma espécie de massa com abóbora, canela e açúcar, que se frita. É um doce do Natal.
    Muito divertida e inteligente essa letra do Caetano Veloso!
    Abraços de Portugal!

    @ Débora Fouraux:
    Eu sou suspeita para falar, mas também acho que ficou uma graça. Tem um certo ar de casa de avó, não é?
    Beijos

    @ Novelos e Meadas:

    Obrigada, Jú!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  10. Hazel

    Estive anos a pensar que 'balas' ou 'balinhas' eram pastilhas elásticas, só para mastigar e fazer balões.

    Essa sua ideia não é nada boa para a minha saúde. O melhor mesmo é não comprar balinhas. :)))))

    Estou a gostar de a ver responder às suas amigas e leitoras. A isto eu chamo de 'upgrade' positivo. Podemos ler a resposta clicando mais abaixo em «Enviar comentário...» ou então vimos cá novamente e continuamos a conversar.

    Gosto de sonhos. Aliás, gosto de tudo o que me faça engordar e excesso de peso já tenho eu. :)

    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  11. António Rosa:

    Não o imaginava online num Sábado à tarde!
    Pois eu, durante mais de 1 ano, pensei que "sapeca" era um sobrenome. Só recentemente descobri que é uma palavra que se equipara ao nosso "traquinas". Kakakaka

    Bem, pode sempre adaptar a ideia, e, em vez de balinhas, colocar pacotes de açúcar ou adoçante para o café, pacotes de chá, etc....

    É um upgrade e também um molho de bróculos em que me meti. E se toda a gente agora desata a escrever desenfreadamente e eu não consigo arranjar tempo para responder? Ai, ai...

    Os doces representam afecto. As pessoas que adoram doces, adoram miminhos ;)

    bomfimdesemana!

    ResponderEliminar
  12. olá, Hazel!
    é uma idéia muito original e, prática.
    e, como aqui também tenho ratinhos comilões, entendo perfeitamente a ausência dos doces.
    lindo fim de semana!
    bjkinhas

    ResponderEliminar
  13. RaSena:
    Obrigada. Estes ratinhos são terríveis...! ;)
    bomfimdesemana!

    ResponderEliminar
  14. HAZEL,
    O que te vou a perguntar tem a ver com a foto que tirastes da linda cestinha de "rebuçados": vi que tens uma máquina de fazer pão logo abaixo de tua criação e como de há muito quero comprar uma, te pergunto se aprovas o pão de tal máquina. O que sempre me faz ficar em dúvida sobre a aquisição é o fato da máquina ter um só formato de pão (igual aos nossos brasileiros "pão de forma"). Mas estive a pensar e eu posso fazer com que a máquina trabalhe a massa e retirá-la para assar no forno do fogão, dando-lhe o formato que me satisfaça, não? Será que estou iludida e não poderei assar independentemente a massa do pão?
    Sou a MARIA RITA daqui do Brasil. Lembra-se de mim?
    Te abraço com muito carinho e te afirmo que estás cada vez mais "deliciosa" de ler e ver....
    MARIA RITA S. COSTA

    ResponderEliminar
  15. Hazel

    Domingo é um dia bonito para doar selos. Tem 2 à sua espera no meu blogue 'Cova do Urso'. Se os quiser recolher ou apenas aquele que mais gostar, o endereço é este:

    http://cova-do-urso.blogspot.com/2009/08/selos-e-premios.html

    Abraço

    António

    ResponderEliminar
  16. Maria Rita:

    Claro que me lembro de ti, amiga!!
    Sobre a máquina de fazer pão, aprovo, sim. Nunca mais comprei pão, desde que temos a máquina. Estou até a preparar-me para fazer um post com algumas dicas para as pessoas que usam máquina de pão.

    Já fiz um post há algum tempo atrás; espreita este link, e aproveitas e vês o aspecto com que fica o pão: http://casaclaridade.blogspot.com/2009/01/maquina-de-fazer-pao.html

    Existem máquinas que fazem o pão com um formato quadrado, e outras fazem-no rectangular (é o caso da minha).

    A máquinas de pão também amassam a massa para as pizzas, que depois se retiram para fazer a pizza e assar no forno, por isso, presumo que dê para fazer o mesmo com a massa do pão. Eu nunca o fiz, porque acho que não vale a pena. A máquina consome menos energia a assar o pão do que um forno vulgar.

    Beijos mágicos!

    ResponderEliminar
  17. António Rosa:

    Obrigada pelos selos.
    Obrigada por se ter lembrado de mim, e achar-me merecedora.

    Um abraço!

    P.S. - Publico amanhã.

    ResponderEliminar
  18. Oi Hazel.
    Aqui em casa é dificil ter um "rebuçado" palavra nova para mim.
    Com dois filhos formigas, eles assaltam as balas enquanto tiver, assim sendo só escondendo, senão comem em exceço, depois passam mal.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  19. Caraca! Vivendo a aprendendo mais sobre a nossa língua portuguesa...

    Olha, já estou falando com o editor da "Volta ao mundo", viu? Muito obrigada...

    Beijos, Hazel!

    ResponderEliminar
  20. Rosan:
    Aqui em casa, também existem duas formigas que atacam os doces; uma formiga de 4 anos, e outra adulta. kakaka


    Valéria Martins:
    Fico contente por ter sido útil.
    Dispõe sempre.
    Beijos

    ResponderEliminar
  21. Cresci ouvindo minha mãe falar dos rebuçados !
    E também das cavacas.
    Soava diferente, com gosto de terras longínquas...

    Beijo

    ResponderEliminar
  22. Oi, Razel!!
    Vim distribuir a alegria com acordei hoje!!!
    Adoro descobrir a lingua portuguesa de Portugal!!! Adorei a palavra "rebuçado"!!!! Mas acho que aqui no Brasil soa um bouco estranho perguntar: Quer chupar (sugar a bala) um rebuçado? Hahahaha!!!! Vão pensar besteiras!!!
    Boa semana pra ti!!!
    Beijins!!!

    ResponderEliminar
  23. Flora Maria:

    Ah... as cavacas. Isso também é uma delícia. E suspiros, sabe o que é?


    Andrea Guim:

    Pois, dito assim até aqui soaria estranho. Costumamos dizer "comer um rebuçado", e não "chupar", já por causa dos possíveis constrangimentos. kkkk

    Beijos

    ResponderEliminar
  24. Menina, parece comigo...é tudo tão gostoso aqui...adoro ..sou artesã também, adoro por a mão em tudo..legal!

    ResponderEliminar
  25. Voce foi acahado... Amei blog, uma delicia de ler, amei seus truques, adorei sua espiritualidade... Vou segui-la em aprogveitar bastante suas palavras. Amo cuidar da minha casa e da minha familia, acho que que num apartamento pequeno pode ter muito mais acolhimento do que uma imensa casa. Amo minha familia e meu lar e senti o mesmo em voce. Espero trocarmos muito papo legal juntas. Um otimo final se semana.
    Carol

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥