Avançar para o conteúdo principal

A Caixa Encantada

Quando mudaram para o Lote 14, na Rua do Tempo, encontraram uma caixa que os antigos donos da casa deixaram esquecida. Ficaram os meninos com ela, que logo descobriram ser encantada.

Quando abriam a tampa, viam dezenas de pequeninos duendes que davam festas lá dentro. Havia luzes coloridas, música e cheiro de algodão doce. Mas só as crianças conseguiam ver.
Os adultos... viam apenas uma caixa vazia.

Os dois irmãos passavam tardes inteiras deliciados a observar os duendes dançar alegremente no fundo da caixa.

Até que uma noite a tia Severina decidiu ir buscá-la para guardar as suas pantufas.

O Napoleão, que era o cão da casa, costumava roubar-lhe as pantufas enquanto dormia, e a tia Severina, que era velha e chata, não tinha paciência para brincadeiras.

Os pobres duendes, irritados com o odor pestilento das pantufas, encheram-nas de urtigas invisíveis.
"Esta caixa está enfeitiçada!!", berrou a tia Severina, com os pés todos picados, enquanto a atirava para o lixo na manhã seguinte.

Os meninos choraram desconsoladamente quando deram pela falta da sua caixa encantada.
Noite e dia... A mãe já tinha dores de cabeça de ouvi-los, e o pai, que tinha o tique nervoso de retorcer o lado direito do bigode, tanto o torceu que, quando deu por isso, já só tinha meio bigode.

"Basta! Vamos à lixeira municipal ver se encontramos a caixa." - E assim foi.
A lixeira era um lugar sujo, feio e enorme. Sr. Rudolfo, o funcionário, explicou-lhes que seria praticamente impossível encontrar a caixa, era como descobrir uma agulha num palheiro.

Os meninos fecharam os olhos, abriram as bocas e começaram a chorar em uníssono.
O seu choro ecoou em todos os cantos, recantos e cantinhos. Os duendes ouviram, e começaram a tocar a sua música o mais alto que puderam.

Num instante as crianças encontraram a caixa encantada!
Em casa, limparam tão bem a caixa, que o seu brilho iluminava o quarto. Os duendes deram a maior festa de sempre e, como agradecimento, permitiram que os pais, pela primeira vez, conseguissem vê-los. Foi maravilhoso.

E a tia Severina passou a guardar as pantufas dentro do roupeiro.

[Protegido por Direitos de Autor]

Cronista, Viajante no Tempo, Terapeuta, Taróloga, Tradutora, Professora.

Comentários

  1. São tão lindos os teus contos Hazel, que têm de ser publicados em livro.
    Sorte do L. ter uma mamã tão talentosa... Parabéns!
    Tem um bom dia.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Hoje contarei esta historia para Maite,na hora das musiquinhas para dormir....
    Imagine o cheiro pestilento que ficou o ropeiro hem...rsrsrsrsrs.
    Beijinhos cheios de luz
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderEliminar
  3. Adoro os teus contos querida Hazel.
    Um xi - coração
    Catarina Correia

    ResponderEliminar
  4. Que linda história! :)
    Não conhecia esta divisão da casa! "Sótão das Histórias"
    Gostei! :)

    ResponderEliminar
  5. Amei este conto. Obrigada pela partilha
    Jinhos fofos

    ResponderEliminar
  6. Olá pessoa fantástica, deixei um presentinho especial p/ vc lá em meu blog, vá pegar seu selinho, vc merece todo o carinho !!
    com carinho Hana

    ResponderEliminar
  7. Que delicia estou á realizar um trabalho para a faculdade....ouvindo a casa claridade, não para minha surpresa ouço...Garota De Ipanema.........!!!

    rsrs, adoravel!!!!

    ResponderEliminar
  8. Hazel me interesso pela musica 74. Qual seria???

    ResponderEliminar
  9. Paloma Cândida:

    Essa música é mágica... está a tocar desde o início da Casa Claridade.

    "Beautiful land", de Nina Simone.

    ResponderEliminar
  10. Aaah que coisa mais linda!
    Um conto que encanta!
    Você é uma mesmo uma fada!

    Parabéns pelo talento,
    beijos querida.

    ResponderEliminar
  11. Mais uma bela e mágica historinha... adorei é lindaaa como todas as outras.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. haaaaaaaa,.,.,.mas esta é mesmo a casa da caridade

    ResponderEliminar
  13. Oi Hazel,
    Lindo conto, parabéns!
    vou contar para minha filha Helena, com certeza ela vai gostar muito.
    todos os dias visito sua casa, mas raramente deixo um recado.Mas hoje eu decidi.Sempre quando vier te visitar vou deixar pelo menos um "olá".Eu acho que fica mais educado.Do que simplesmente entrar sem bater e ir embora sem dizer um tchauzinho.Bom, um beijo grande no coração.
    Janaina Beserra

    ResponderEliminar
  14. Você é muito talentosa Hazel.
    Vou ler pra minha sobrinha.

    ResponderEliminar
  15. Olá meu doce,

    Você é um encanto e é por isso que eu passo sempre por aqui! Tem dias que eu me sinto criança novamente,adoro suas postagens e seus contos são lindos.Beijocas com muita luz!

    ResponderEliminar
  16. LOL. Que história para adormecer tão engraçada. Diferente das bed time stories que seleciono para adultos mas engraçada. Até para adultos. ;)

    ResponderEliminar
  17. Que belo conto Hazel!
    Você tem muito talento.
    grande beijo

    ResponderEliminar
  18. Visitando seu cantinho pela primeira vez e apaixonada pelos contos, pelo blog.
    Parabéns!
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Essa tia Severina, quem mala sem alça. kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  20. Este baú me lembra a caixa de Pandora da mitologia!
    com carinho.
    Hana

    ResponderEliminar
  21. E a caixa encantada, certamente é igualzinha a essa tão linda da foto !

    Adorável a história, como sempre...

    Beijo

    PS: obrigada pela explicação do sonho, é assim mesmo que sinto.

    ResponderEliminar
  22. O conto é seu?
    Que lindo! :D parabéns!

    ResponderEliminar
  23. Acho muito legal o jeito que vc se inspira para criar suas historias!

    realmente encantada, o que mais me chamou a atençao foi o local de colocar a fechadura e os ferrinhos do lado!

    ResponderEliminar
  24. Bom dia Haze,
    Adoro sua Casa e sempre leio. Hoje ouvi uma música linda que vc colocou, é uma cena de filme com um homem e uma mulher, o link é do Youtube. Você pode me dizer qual é o filme?
    Obrigada, Denise

    ResponderEliminar
  25. Denise/ O Céu:

    Tenho mais de 100 músicas a tocar, e são várias as que provêm de filmes... (e todas vêm do youtube)
    Será o "Blade Runner"?

    Da próxima vez que a escutares, espreita qual é o seu número, e assim poderei dizer-te com certeza o seu nome e origem.

    Lamento não conseguir dizer mais...!

    Beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigada pelo seu comentário ♥