12/04/2010

Plantas da inveja

Espada-de-São-Jorge, comigo-ninguém-pode, arruda, alecrim, guiné, pimenteira...
Eis as plantas mais conhecidas pelas suas capacidades de protecção contra as más energias.

Diz-se que quando se recebe visitas invejosas, a comigo-ninguém-pode chora, a pimenteira seca, a arruda murcha...

Também já ouvi que "dá azar ter espadas-de-São-Jorge dentro de casa"- não é verdade.

Não posso confirmar a veracidade do efeito mortífero das visitas invejosas nas plantas. Semelhante fenómeno ainda não aconteceu às minhas plantas. Não quero com isto dizer que sejam crendices sem fundamento.

Talvez as minhas plantas se tenham mantido a salvo porque apenas convido para a minha casa pessoas que nos queiram bem; não só salvo as plantas, como a nós mesmos, hã?

Resgatei esta comigo-ninguém-pode do lixo ontem.
Já lhe dei os meus "primeiros-socorros", para ficar apresentável para a fotografia. :)
Provavelmente, foi atirada para o lixo porque alguém achou que tinha ficado "contaminada" por alguma visita invejosa. Ou porque está feia.

Caros leitores, não cometam este erro. As plantas são seres vivos, parte integrante da Natureza, e merecem o nosso respeito.

Todas as plantas trabalham a nosso favor.
Graças a elas, temos oxigénio para respirar. As plantas purificam-nos o ar, filtram as más energias, protegem-nos dos campos electromagnéticos, embelezam-nos as casas e os jardins, curam as nossas doenças (sabia que a aspirina é produzida a partir da casca do salgueiro?), enriquecem os nossos cozinhados... basta conhecê-las.

É um crime deitá-las para o lixo.

A minha floresta particular vai aumentando, e a todas dou as boas-vindas.
São as minhas grandes e fiéis companheiras, guardiãs silenciosas, amigas de verdade.

Espero que este post sirva para salvar muitas plantas que estavam a um passo do contentor do lixo, aí pelo mundo fora.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...