A Senhora da Solidão

terça-feira, fevereiro 08, 2011

A solidão apavora. É uma mulher velha vestida de negro, com um manto feito de vento frio que uiva em torno de ti, trespassa as fibras das tuas roupas e arrefece-te desde os ossos até à alma, fazendo-te esquecer quem és.

Sempre a tive como companhia, mesmo quando me encontrava no meio da multidão.
Ela sussurrava-me ao ouvido, entre um ranger de dentes, és minha...

Muitas vezes, pedi-lhe em lágrimas que se fosse embora e me deixasse só. Que paradoxo, este, pedir à Senhora da Solidão que me deixe só.
E, contudo, ainda mais ela se acercava de mim.

Após uma vida a caminhar de mãos dadas com ela, acostumei-me à sua presença silenciosa, subtil e imponente. Resignei-me perante aquela força constante.

Habituei-me ao frio do seu misterioso manto negro e deixei-me envolver nele de tal forma que acabei por encontrá-lo vestido em mim.
Envergo-o orgulhosamente, descobrindo-lhe conforto, segurança e sabedoria.

Ali está o trono, a flutuar no Vazio do céu negro da noite que se confunde com o negro das minhas vestes. Caminho para ele. Sento-me. Encosto-me para trás.
Abraço a noite e ela abraça-me de volta. Orquestro o silêncio. E ordeno aos ventos que gritem com uma angústia estridente através das frestas das janelas das casas e arrefeçam as almas solitárias que se atrevem a chamar por mim.

Sou Eu a Senhora da Solidão agora, e assumo o meu Poder.

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

32 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia Hazel,

    Ora a aí está um bom exercício de escrita criativa...o qual se identifica com alguma coisa de mim! Não se pode temer a solidão, enfrentar a senhora de negro e aprender com ela. Eu tenho aprendido muito. Beijos claros com a solidão como companheira :)

    ResponderEliminar
  2. Óooooo como eu conheço essa senhora!!!

    Gostei do teu texto!

    Beijos
    Um bom dia para ti

    ResponderEliminar
  3. Ah! Senhora Solidão, como ela é sábia e na verdade uma boa compania, nós faz pensar em nós mesmos, erros e acertos.
    O medo ? na verdade é de nós mesmos.
    Pois na compania dessa distinta senhora a única coisa que fazemos é refletir....

    ResponderEliminar
  4. Escreves lindamente....mas esta senhora tb e muitas, mas muitas vezes me abraça e digo-te que gosto que o faça.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Senti arrepios... as vezes sinto essa solidão, mas a solidão também faz parte da vida, as vezes isso me impulsiona para novas descobertas e estudos, faz parte da vida, assim como a noite e o dia, um completa o outro...

    ResponderEliminar
  6. Sim meu amor, mas este relato tão profundo, traduz certamente algum sentimento igualmente profundo, em um cantinho confortável do teu coração ele vive, não que isso te faça infeliz :)

    Mil beijinhos com ternura.

    ResponderEliminar
  7. Vou começar pelo fim: obrigada pela nota final ;)

    Começando pelo princípio: não me assustei, apenas me revi e senti-me mais acompanhada... afinal há mais pessoas que gostam do silêncio!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Muito bonito, o teu texto.

    A Hazel que partilhas connosco é a Senhora da Solidao mas é também a luz de um farol.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Hazel,

    Adorei o texto! Não fiquei assustada não...hehe
    Venho todos os dias aqui espreitar as fotos! Dizem tanto, mesmo quando o texto é curto.
    Beijo,

    Andreia
    http://universoemcores.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. SOLIDÃO? Então vamos cantar e dançar, ok?
    lá lá lá....

    Solidão,
    dá um tempo e vá saindo,
    de repente eu tô sentindo,
    que você vai se dar mal.

    Solidão,
    meu amor está voltando,
    daqui a pouco está chegando,
    me abraçando todo meu,
    meu, meu...

    A solidão é nada
    você vem na hora errada
    em que eu não te quero aqui

    Que solidão que nada,
    eu preciso é ser amada,
    eu preciso é ser feliz

    Solidão,
    ele disse que me ama,
    se amarrou em mim na cama
    me levou até o céu,
    céu...

    bjins
    Adriene

    ResponderEliminar
  11. Que texto lindo, Hazel! Como sempre, seu texto tocou-me a alma... Beijos sussurrados.

    ResponderEliminar
  12. Muito bem escrito Hazel... reparei que estavas mesmo inspirada na escolha de cada palavra.
    Orquestraste muitíssimo bem este texto ;)

    Beijinhos positivos

    ResponderEliminar
  13. Li, reli e adorei o post.
    Solidão é a distância que se esta de si mesmo e não dos outros; mas esse aprendizado é difícil. Mas nos traz coragem, sabedoria.

    Obrigado por partilhar esse tema.

    Márcia

    ResponderEliminar
  14. Adorei o texto !Todos temos o nosso lado obscuro, e negá-lo seria mentir para nos mesmos.
    Sou muito alegre expansiva ,mas gosto de minha solitária companhia também, e aproveito-a para meditar, refletir, relaxar...
    Bjs calmos e meditativos ...

    ResponderEliminar
  15. Gosto da solidão, não sempre é claro, mas ela é necessária, contemplativa,traz interiorização e auto conhecimento!!!

    ResponderEliminar
  16. remall disse...

    Ah! Senhora Solidão, como ela é sábia e na verdade uma boa compania, nós faz pensar em nós mesmos, erros e acertos.
    O medo ? na verdade é de nós mesmos.
    Pois na compania dessa distinta senhora a única coisa que fazemos é refletir....

    ___________________________________

    É isso concordo com Remall!!!!

    ResponderEliminar
  17. Olá, boa tarde! Que inspiração hein Hazel!
    E o Aramis como teu coadjuvante...rs.

    Abraços,

    Elaine

    ResponderEliminar
  18. Olha, eu aqui de novo!!! falando mais e mais.A visão que veio em minha mente foi da Deusa Hécate, porém com um diferencial, ela caminha com cães e não gatos....LOL

    ResponderEliminar
  19. olá Hazel..
    venho todos os dias aqui e já me considero de casa....
    vc escreve lindamente fiquei fascinada pela singeleza poética das palavras e me reconfortei sabendo que esta Distinta Senhora que te acompanha as vezes tb vem me fazer companhia e então faz de nós mais que conhecidas...
    bjs

    ResponderEliminar
  20. Conheço-a tão bem... melhor do que ela pensa! Desde sempre me acompanha, como sombra...silenciosa, fria... Por mais que tenha tentado fugir dela a vida toda, não há nada que a separe de mim. Teimosa, persistente! Mas, é isso mesmo, aprendi a conhecê-la bem e agora desapareceu o medo. Tomei o comando e é frequente agora ser eu a procurá-la e até oferecer-lhe um chá. Já a quebrei mas acho que nos tornámos amigas. Confidentes, pelo menos.

    ResponderEliminar
  21. Olá, Hazel!
    Simplesmente mágnifico o teu Texo!
    Boa, boa..!:)
    Realmente quem não souber aprender a viver bem com a sua própra Solidão,.. muito difícilmente saberá e conseguirá lidar bem com os outros..
    Um sorriso para Ti, Hazel.:)
    Vedor*

    ResponderEliminar
  22. Acho que a solidão é uma boa conselheira, pomos os pensamentos em dia, ajuda a esquecer as coisas más e a perdoar, permite-nos lidar melhor com os nossos sentimentos, e revigora a alma.

    Está magnífico o teu texto, e fazes bem em deitar cá para fora certos sentimentos e reflexões, ficas mais leve e feliz.

    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  23. Olá, lindinha!
    Belo texto.
    Maior "poetisa", heim??!!...
    bjinhos "solidários" pra voce.rs..
    Orávia.

    ResponderEliminar
  24. Uma prosa poética. Gostei!
    Energias positivas num beijnho.

    margui

    ResponderEliminar
  25. solidão é aprendizado. mas todo aprendizado exige muito de nós.

    beijos!

    ResponderEliminar
  26. Tb já tive o desprazer de conhecer essa senhora! De vez em quando teima em bater-me á porta sem ser convidada! E se lhe fecho a porta na cara ela não sei como entra na mesma! Deve ser pela fechadura ou pelas frestas da porta!

    ResponderEliminar
  27. Que linda Hazel...é a sábia anciã que te habita, forte e poderosa em seus mistérios, capaz de te pegar as mãos e acompanhá-la qdo estiver com medo...Salve a tríplice Deusa, salve anciã, sabia mulher que habita a cada uma de nós )O(.
    Beijinhos.

    Flores e Luz.

    ResponderEliminar
  28. A solidão é fera, a solidão devora.
    É amiga das horas prima irmã do tempo,
    E faz nossos relógios caminharem lentos,
    Causando um descompasso no meu coração...
    ( versos de uma música que gosto muito)
    Lindo seu texto Hazel, palavras de quem tem intimidade mesmo com ela.

    Beijos

    Laura

    ResponderEliminar
  29. Lindíssimo, Hazel !

    Não assusta, porém faz pensar...
    E não seremos todas nós, em algum momento, Senhoras da Solidão ?

    Beijo

    ResponderEliminar
  30. Conheci está senhora quando tinha 5 amos, em noites sombrias em que esperava por minha mãe, que trabalhava à noite e não tinha com quem nos deixar.....senti seu olhar profundo, ouvi muitas vezes seus sussurros horrendos para uma criança...mas hoje consigo compreende-la sei que na realidade ela só está ali, e eu tenho enormes portas de ferro, com chaves, cadeados e todas as trancas existentes para impedir que ela entre e se instale...por vezes passo por ela falo bom dia como vai? mas a conversa não passa disso... assim sendo vou ficando na maior parte do tempo comigo mesma mas sem a visita dessa senhora que não tenho nenhuma afinidade.... beijos Hazel vc é ótima com as letras.

    ResponderEliminar
  31. A pior delas é quando se vê em meio aos outros, sem ser visto, apenas está, como um móvel. Sendo criança, então... refugiava-me nos livros. Hoje tenho 3 filhas, que em outras épocas foram minhas compamheiras, cuidaram de minha solidão. Veremos nessa agora...bjs

    ResponderEliminar
  32. Também conheço muito bem essa senhora ! Ela fez-me companhia diariamente durante a minha infância e adolescência e continua a fazê-lo certos dias.

    LALITA

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥