Pintar a lápis-de-cor | Casa Claridade

11/04/12

Pintar a lápis-de-cor

Não sou o tipo de mulher de coleccionar vernizes das unhas, mas adoro os meus lápis-de-cor. Tenho alguns que me recordo de ter achado no chão do recreio da minha escola primária.

E isso quer dizer duas coisas:

- Primeiro, que me lembro de coisas assim, inúteis, mas esqueço-me do que fiz na semana passada.

- Segundo, se eles ainda existem... é porque pouco os usei!

Pelo menos, até há umas semanas atrás.
Não sei o que me deu. Eu nem tenho jeito para desenhar. Deve ter baixado em mim o espírito da Frida Kahlo (mas sem bigode, hã?).

Encontrei duas imagens algures no Google Images que não me saíram da cabeça. Algo me dizia que eu tinha de as pintar.

E assim foi. Desenhei, pintei e viajei para outros mundos, qual xamã guiada pelos lápis.

Não tenho pretensões artísticas nenhumas.
Talvez até nem volte a conseguir desenhar e pintar mais assim. Mas valeu cada segundo que vivi a fazer isto.

O primeiro desenho que fiz foi o desta xamã com as duas luas por trás, que me transmite a ideia de protecção vinda dos outros planos.
Vejo-a como a minha guardiã.

O desenho de cima fala-me em criação, em poder mágico, em espalhar beleza pelo mundo. E não é mesmo?
Beijos coloridos,
Hazel