Deitar fora vestidos velhos

sexta-feira, outubro 04, 2013

Perdoar não é fácil. Não sou muito boa nisso. Sou apenas humana, e também tenho as minhas limitações.

Não tenho vergonha nem orgulho disso. Sou como sou. Os outros são como são.

Preciso do meu tempo. Primeiro, revivo o assunto como um filme dramático, sofrendo continuamente com ele.

Depois, empurro-o com repulsa para um canto escuro dentro de mim mesma, na esperança que morra asfixiado e sem luz. E o tempo passa. E a vida não pára.

As estações do ano sucedem-se, até que chega o Outono, tempo de se arrumar gavetas e baús. É, então, que descobrimos um vestido velho, que nos acompanha há anos, já ratado pelas traças, e lembramo-nos que não se conservam coisas estragadas porque estão a ocupar espaço e não deixam entrar nada de novo.

Deitei fora o velho vestido, mesmo sem ter outro para o substituir. Continuei as arrumações, e procurei mais fundo no baú. Foi quando me deparei com as velhas mágoas, também ratadas pelas traças. Perguntei a mim mesma se também são para deitar fora ou se guardo por mais um pouco de tempo à espera não sei de quê.

O meu baú ficou vazio. Não tenho muitas roupas, mas aquelas que usar serão apenas as que me fazem sentir feliz.

À procura de um vestido novo,

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

14 COMENTÁRIOS

  1. Olá Maravilhosa Hazel
    Há quanto tempo eu não vinha por aqui... aliás há muito tempo eu não blogava!

    Beijão!
    Renata - Dicas Green
    http://dicasgreen.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. É assim mesmo! Agora afasta as traças, aceita as mágoas como um ensinamento, deixa que o ar circule dentro do baú e enche-o pouco a pouco com coisas novas. As tais coisas que te fazem feliz!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pela partilha! Envie-lhe mail. Diga-me qq coisa por favor. Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Usar apenas as roupas que nos fazem felizes. É isso mesmo :)!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Que lindo texto :) E é que é mesmo isso!
    bjs

    ResponderEliminar
  6. Pois,sim! Velhas magoas... até hoje, não sei o que fazer com as minhas que restaram... quando a gente menos espera, elas emergem como brumas na madrugada!

    ResponderEliminar
  7. Ai, que estou precisando muito disso !!! Já fiz alguns progressos, mas a estrada é looooonga ! Bjs, Liz

    ResponderEliminar
  8. E que venham os novos vestidos né flor...e tudo que for bom e novo!
    Beijinhos.

    Flores e Luz.

    ResponderEliminar
  9. Custa-me mais deitar fora os vestidos velhos que as mágoas antigas....
    mas custa :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Este texto foi "desenhado" para mim, para o que estou a viver, fora o vestido velho e ratado, bem-vindas coisas novas, antes poucas roupas e alegres que muitas e deprimentes, meu vestido apesar de Outuno quer-se rosa, vermelho, laranja... vivo! Como tem de ser. Abraço dos Açores.

    ResponderEliminar
  11. Que lindo!!!
    Obrigada por compartilhar!
    Também busco meu novo vestido.
    Bjos
    Vero

    ResponderEliminar
  12. Hazel, terminei de ler e fiquei aqui pensando em quantos vestidos velhos ainda preciso jogar fora, mesmo que já tenha me livrado de vários. Uma boa faxina é o que o meu baú precisa...
    Obrigada por despertar em mim essa vontade de revirar tudo!
    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Lindo e verdadeiro, para reflexão!

    Obrigada e um beijinho.


    Maria:)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥