Música composta por plantas

sexta-feira, outubro 25, 2013


Os dias têm-se arrastado cinzentos, húmidos e molengões. As nuvens invernosas velam o Sol como um homem velho, teimoso e carrancudo de fartas barbas brancas, retirando, assim, o brilho das ruas, que se nos afiguram baças e melancólicas.

Tal como uma raposa que se enrosca sobre si mesma numa cama de folhas secas no bosque, também nós temos necessidade de nos afastarmos de tudo e ficar quietinhos à espera que os dias cinzentos passem depressa. Mas a vida não pára.

Agora que escasseia a nossa maior fonte de alimento - o Sol - precisamos de compensar este vazio. Assim, deixo-vos uma pequena centelha de Luz: música!

As plantas comunicam através de impulsos e variações no seu campo bioeléctrico em resposta a estímulos externos. Estas variações foram captadas por um aparelho, que as descodificou e sintetizou, e o resultado do que estava a ser transmitido por um antúrio foi esta música linda e cristalina, afinada a 432Hz.

A frequência de 432Hz, que está por trás de toda a criação, vibra sobre os princípios do número áureo phi e unifica as propriedades da luz, espaço, matéria, gravidade e magnetismo com a biologia, o código do ADN e da consciência. É a frequência do Universo. Esta sintonia natural tem efeitos profundos sobre a consciência e também a nível celular nos nossos corpos.

Escutar esta música melhora o nosso bem-estar físico, emocional, mental e espiritual, assim como das nossas plantas e animais. Disfrutem!


De olhos fechados a escutar,

Hazel

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

2 COMENTÁRIOS

  1. Que maravilha, não sabia sobre a música das flores!! A natureza é perfeita!!

    Desejo um final de semana abençoado!!
    Beijos, muita luz!!♥

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥