Sabes que és de Carcavelos quando | Casa Claridade

29/01/17

Sabes que és de Carcavelos quando


Só quem é de Carcavelos para entender.

A5
Sais nas portagens da A5 em S. Domingos de Rana e quando fazes a curva do Stand J. Iglésias (se fores mesmo de Carcavelos, sabes que o 'J' não é de Júlio, mas de José), respiras fundo e relaxas porque já te sentes em casa.

"Banco dos Pich@s Murchas"
Recordas-te dos bancos de pedra - e das palmeiras - no Largo de S. Domingos de Rana para os velhinhos se sentarem, onde um dia um engraçadinho qualquer se lembrou de escrever a graffiti: "Banco dos Pichas Murchas" (desculpem a citação!). Ainda te ris disso. Não se faz; é errado, muito errado (ainda mais agora, com o Viagra).

Marginal e praias ao fim-de-semana
Esquece. Se fores a casa de alguém, vais sempre "por dentro". Evitas a Marginal e a praia nos fins-de-semana à tarde porque estão lá todos os habitantes da linha de Sintra, que são 377.835 e vêm sempre nervosos por causa do trânsito.

Habitantes
Carcavelos tem 23.437 habitantes e todos se conhecem, pelo menos, de vista.

Feira de Carcavelos
Às quintas-feiras de manhã já sabes que há sempre confusão e carros estacionados por todo o lado à volta do recinto da feira de Carcavelos - que deixou de ser o local de trabalho predilecto dos carteiristas desde que a Polícia passou a estar presente. Entretanto, o contrabando reduziu substancialmente - não se pode ter tudo, ora.

Redes sociais
Sabes que a rede social mais antiga que existiu foram os tanques da Rebelva e os cafés de bairro. As redes sociais são um bebé ao pé da velocidade com que aquelas senhoras faziam circular informação, tão fidedigna quanto as notícias do 'Inimigo Público'.

Vinho de Carcavelos
Sentes orgulho pelo Vinho de Carcavelos, de tradição secular e reconhecido internacionalmente, e não te conformas por ter mudado o nome para Villa Oeiras. Bolas!

Noites de Verão
Ninguém dorme durante o Verão com a música dos arraiais dos santos populares, maçada que se suporta alegremente enquanto se petiscam umas sardinhas assadas na brasa acompanhadas por um copito de sangria. Chateia mais aturar os adolescentes imberbes que estão de férias e se juntam na rua a fazer barulho até raiarem os primeiros alvores - mas no dia seguinte o Sol é esplendoroso e esquece-se tudo.

Cleópatra de Carcavelos
Provavelmente, já viste a funcionária dos Correios de Carcavelos (que agora funcionam na Rebelva), que é a reencarnação da Cleópatra, com um cabelo negro como a noite, liso e espelhado como a superfície do Nilo e mitologicamente saudável e brilhante. A senhora é realmente enigmática, uma personagem que escapou dos livros e foi ali parar por acidente.  

Quinta dos Ingleses
A tua mãe avisava-te para não passares pela mata da Quinta dos Ingleses, como se fosses encontrar ali o lobo mau. Ias sempre pela estrada. Aquilo não era para brincadeiras. Mesmo.

Calado
Sabes quem é o Professor Calado. Se calhar, preferias não saber. Haha!

Passarada
É normal que tenhas gaivotas a sobrevoar a tua rua. Se moras na Rebelva, estás habituado ao canto esganiçado (grito talvez seja mais adequado) dos pavões. Por toda a freguesia, voam melros, pardais, pombos e rolas. E algures, ninguém sabe bem onde, há sempre um galo que não falha o nascer do dia. Todos o ouvimos, estejamos onde estivermos.

Barcos na cama
Sabes quando está nevoeiro mesmo antes de te levantares porque consegues ouvir as buzinas de nevoeiro dos barcos como se eles estivessem a navegar junto à tua cama. OOOMMM!

Plim! 
Ainda te lembras do Plim, o centro comercial alternativo, meio punk, meio underground, onde o fumo de tabaco e de outras substâncias era tanto que não conseguias ver um palmo à frente do nariz. Ainda existe, agora sem fumo, com cabeleireiros afro, lojas de tatuagens e piercings, de instrumentos musicais, esotéricas e de indianos que reparam telemóveis. Colado ali mesmo ao lado, está o Centro Comercial de Carcavelos, com o cinema Atlântida Cine, que funciona há mais de 30 anos - embora nunca te lembres de lá ir.

Betinhos da linha
És visto como um betinho, mesmo que tenhas usado calças "Leve's" compradas na feira de Carcavelos durante a adolescência.

Droga
Lembras-te que os foguetes lançados à noite não eram para anunciar festas, mas para avisar que tinha acabado de chegar a droga às Marianas - que hoje já não existem.

Carteiros
Não costumas reparar, mas todos os carteiros em Carcavelos são simpáticos, reflexo da atitude afável, educada e voluntariosa da grande maioria dos habitantes. Não existem carteiros antipáticos nesta freguesia.

Legrand
Sabes que a Legrand se chamava SIPE antes de ter sido comprada pelos franceses.

Não há piropos
É verdade. Os homens já não mandam piropos às mulheres em Carcavelos. Isso era antigamente. Hoje, se tal acontecer, é porque eles não são de cá (também pode haver a hipótese de eu já estar fora de prazo para receber piropos; nesse caso, desconsiderem este item).

Feira de tralhas em segunda mão
Sabes que à quarta-feira de manhã existe mercado no Centro Comunitário de Carcavelos, onde podes comprar roupa, livros, brinquedos, bricabraque e todo o tipo de cangalhada engraçada por valores simbólicos. Sabes também que tens de ir cedo para apanhar as melhores pechinchas.

Trânsito Zen
Estás habituado a conduzir pacatamente e com respeito pelos outros automobilistas em Carcavelos. É assim que se conduz aqui, mas não podes fazer o mesmo em Lisboa, senão és fustigado, insultado, cilindrado e talvez até mesmo esbofeteado.

O Crocodilo da Alagoa
Existe um crocodilo de pedra em tamanho real no fundo do lago da Quinta da Alagoa, mas só o viste se fores um dos habitantes mais antigos.

O Pitrolino
Aliás, se fores mesmo muito antigo, até te lembras do "Pitrolino", o simpático senhor que tinha uma mercearia inteira enfiada dentro de uma carrinha e parava em todas as ruas para as donas-de-casa fazerem as suas compras, antes do surgimento das grandes superfícies comerciais. Não tinha caixa registadora, as contas eram feitas num bloco de papel às riscas verdes e brancas.

Gatos
Se fores um gato esperto, vens viver para Carcavelos. Aqui safas-te com as taças de comida que há sempre escondidas nos cantinhos e no meio dos arbustos junto aos prédios, para os bichanos que vivem na rua.

Casas assombradas
Já ouviste várias histórias de casas e apartamentos assombrados onde ninguém consegue morar, todas contadas por alguém-que-conhece-alguém-que-conhece-alguém-que-conhece-o-dono.

Biblioteca Itinerante
Havia também a carrinha da Biblioteca Itinerante, mas dessa já só eu me devo lembrar, pois era a única leitora que ia requisitar livros, e acabaram por deixar de circular na minha rua porque não compensava. Snif.

Santini
Estás radiante por ter o Santini ao pé de casa. Viva! Agora sim, tens a certeza que moras no melhor lugar do mundo (não fui paga para escrever isto, embora, se os senhores do Santini quiserem, aceito agradecimentos em forma de bolas de gelado e crepes, e até alinho em provar todos os sabores e em dar a minha opinião - tudo pelo bem da freguesia, claro está!).

Por muitos lugares bonitos que conheças, se és de Carcavelos, é sempre a Carcavelos que regressas.

Ah Carcavelos. 💗

Hazel
Consultas em Oeiras e online
Tarot | Reiki | Reprogramação Emocional | Terapia Multidimensional | Regressão