Olhos de plasticina! | Casa Claridade

12/05/08

Olhos de plasticina!

Após duas garrafas cheias de azeite partidas pelas mãozinhas desastradas do meu filho de 3 anos, que tanto quer ajudar a arrumar a despensa, foram necessárias medidas drásticas.

Concluí que o ideal é que estejam no topo da estante, fora do seu alcance.

A ideia-chave aqui é a utilização das caixas de vinhos em madeira, que, além de darem um ar mais quente e simpático à despensa, ajudam a manter as garrafas em ordem e impedem-nas de cair, caso as tais mãozinhas marotas dêem um abanão na estante.

Além disso, as caixas com tampa dão jeito para guardar coisas que se usam com menos frequência, mantendo-as salvaguardadas do pó.

E o boneco que ali está pendurado, perguntam os mais curiosos?
É um boneco antigo. Tinham-lhe caído os olhos e não consegui, de forma alguma, arranjá-lo, pois a sua cabeça é oca e não tem nenhuma abertura, para além das cavidades oculares.

Achava um pouco macabro um boneco sem olhos, mas que culpa tinha ele? Não ia deitá-lo fora por isso, pelo que esteve guardado no fundo de um armário durante muito tempo, à espera de uma solução milagrosa.

Até que um dia, "confisquei" alguma plasticina (massa de modelar no Brasil) do meu filho, fui enchendo os buraquinhos dos olhos do boneco - deixou de ser um boneco de cabeça oca, para ser um boneco com a cabeça cheia de plasticina - e depois fiz um acabamento com plasticina branca e azul escura.

O boneco ganhou vida (e visão!). Ficou tão engraçado e expressivo, que, para compensar os anos que esteve sem olhos, coloquei-o ali pendurado, para que possa agora ver tudo de camarote!