Vamos lá a despachar isso!

quinta-feira, dezembro 16, 2010

Tentei morder os lábios para não falar, mas está tanto frio que estou meio anestesiada.
Tentei amarrar as mãos para não escrever, mas não encontro aqui nenhuma corda.
Não aguento mais. Isto tem que sair.
Ó Senhores, eu este ano não estou com pachorra alguma para o Natal!

São as luzes coloridas de pisca-pisca nas janelas dos prédios e nos jardins das casas.

São os folhetos dos hipermercados que me entopem a caixa do correio com o mesmo bacalhau, o mesmo perú, o mesmo camarão-tigre, e brinquedos caros.

É a ansiedade das pessoas para gastar o que têm e o que não têm para agradar aos outros. Por obrigação.

São os ecopontos que vão vomitar papel de embrulho e embalagens vazias de brinquedos que, dentro de 1 ou 2 semanas ficam esquecidos no monte.

São os telefonemas de pessoas que nunca se lembraram de nós durante o ano inteiro.

Tudo isto me aborrece.
Para quê esta euforia a dias e horas marcadas?

Há quem diga que se celebra o nascimento de Jesus, mas bem sabem as pessoas esclarecidas que não existem registos sobre a data exacta do seu nascimento.
Tempos houve em que se celebrou o seu nascimento em Maio!

O único evento que efectivamente ocorre é o Solstício de Inverno.
Foram os líderes da Igreja que instituiram, por questões de conveniência, que no dia 25 de Dezembro passaria a celebrar-se o Natal (quem não concordasse, ia para a fogueira...).
Que sentido faz isto?

"Mas é um bom pretexto para as pessoas se reunirem".
Argh... Quando gostamos de alguém e esse alguém gosta de nós de volta, não há necessidade de pretextos nem de dias marcados. Senão, torna-se uma obrigação.

Estas ponderações levaram-me a apresentar a minha carta de demissão.
Demito-me do Natal, desta maçada toda, das correrias, das obrigações e das hipocrisias.
Solto o grito do Ipiranga! Adeus! Sou livre agora!

Não:
Não vou ligar a ninguém naquele dia específico, por obrigação.
Aqueles que são importantes para mim, ligo-lhes várias vezes ao longo do ano.
Também não vou atender chamadas de números que não me ligaram durante o ano inteiro.
Não vou andar em transe nos centros comerciais a comprar presentes mais caros do que posso pagar.
Não vou andar à luta no meio das marabuntas por uma couve já meio esfrangalhada para a Consoada.
Não vou fazer bacalhau só porque toda a gente come bacalhau. Bife com batatas fritas!

Sim:
Sim, temos árvore de Natal, feita pelo L..
Sim, vou comprar presentes para o L..
Sim, vou celebrar, mas o Solstício de Inverno. Que não calha nos dias 24 nem 25.
Sim, vou gostar de receber os postais de Natal que vêm a caminho.
Sim, vou gostar de receber presentes oferecidos com vontade, e não por obrigação.

Pronto, falei. Uffff...
Quem quiser, pode consultar aqui algumas informações interessantes acerca do Natal.

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

47 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente Hazel com tudo que foi dito, também fico pasma com a cara de pau de alguns que não nos procuram durante todo o ano e nesta data parece que o amor brota pelos olhos pura falsidade, gostaria mesmo é que esses aproveitassem a data para refletir melhor e agradecer as bençãos de todo o ano e principalmente a benção de estar vivo, como disse eu também tenho uma árvore mas os meus rituais tem outros significados gosto do que a árvore representa, o alimento a ligação com a natureza, o meu presépio gosto, mas vejo nele o significado da união da minha família os outros enfeites gosto mas isso já é comum por todo o ano, ai deixa eu ficar por aqui pois este comentário já está muito longo.Beijos de sol par te iluminar

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente!
    O Natal é quando nós queremos:)

    ResponderEliminar
  3. O Natal nos ultimos anos tem mais significado para mim porque...
    - O Piki está connosco e começa a achar piada às cores, luzes, e outras decorações... e a ajudar a montar tudo!
    - Estou longe da minha familia e é uma "desculpa" para os ir ver, mais uma vez para além de todas as outras que vou ao longo do ano.
    - Adoro coscurões, bolo rei, broas e afins!!!!!

    De resto tudo o que citas também me incomoda um pouco...

    Olha... Feliz Natal!!!

    ResponderEliminar
  4. Eu vou ser sincera, aquilo que eu gosto do Natal é mesmo as prendas... porque é mais uma oportunidade de chular o que não chulo durante o ano ehehehehe

    Fora isso, não ligo, pelo menos da maneira que as pessoas ligam... mas pronto... respeito.
    Mas o que eu quero mesmo é prendas :-D

    ResponderEliminar
  5. Olá Hazel,

    Estás como eu...só darei presentes ao joão, ao meu sobrinho e a mais 2 crianças de amigas minhas. Estou desejosa que isto tudo passe!

    Estou mesmo farta da coluna instalada junto à minha varanda que teima em deitar cá para fora músicas de Natal ( há pelo menos 10 dias e são sempre as mesmas!)....

    Os centros comerciais nesta época quase que diria que são parecidos com a desova do salmão, todos juntinhos pelo rio acima (desculpa mas foi o que me ocorreu) :)

    Beijinhos Sónia Corvo

    ResponderEliminar
  6. Natal é bom e bacana para quem tem filhos, entre família (a de dentro da casa e que se ama), quem realmente se lembrar do aniversariante. Senão a festa é pro comércio, é pra falsidade (reunir gente que se ama e outros que se odeiam pra "confraternizar" não tem muito sentido).

    se não for com sentimento, não vale, é bobagem.

    num ponto até gosto de estar em um país não-cristão, então não se comemora natal (tem o mesmo sabor de halloween para os japoneses, apenas uma festa importada). Pq no Brasil era complicado... escrever e comprar presente pra quem eu sequer gostava, não o fazia, e dava rolo em casa rs.

    bjs e feliz solstício!

    ResponderEliminar
  7. Concordo e que bom alguém teve boca pra falar/dedos para escrever sobre isso!!!Um consumismo desenfreado,um exagero...

    E aqui no Brasil, um calor de 40º e as pessoas fazendo decoração natalina imitando NEVE,com Papai Noel todo encapuzado em veludo...

    Presente, só vou dar para marido, afilhado lindo, mãe e vó...

    Nem para sogra vou dar...E está de bom tamanho!!!

    Além disso para quem é cristão,estudos demonstram que Cristo teria nascido em abril...mas já viu os religiosos adaptaram a data tentando apagar as comemorações pagãs...

    ResponderEliminar
  8. acho que cada pessoa vive a sua própria experiência e adapta-a á sua vida-eu sou apaixonada pelo natal-porque gosto de ter a minha casa decorada e ver o brilho na cara dos meus filhos.
    Amo ter a casa cheia da minha familia aquela que vemos quase todos os dias mas é mais uma oportunidade para nos reunirmos-não ligo nem recebo telefonemas de quem não me liga durante o ano!prendas há sim-principalmente depois que vieram os miudos.Amo ver o rosto deles iluminados e a familia toda centrada naqueles rostos:)-para mim é a magia do natal

    ResponderEliminar
  9. Ah!Só não concordo com os pisca-piscas...estes amo em qualquer época do ano...

    ResponderEliminar
  10. Desde ano passado que comecei a fazer algumas ofertas...houve quem rejubilasse com essa oferenda apenas pq eu tinha tido trabalho/prazer a fazer algo p a pessoa. A minha sogra -só podia-disse: "ah?fez a prenda? ta bem" abriu, fez sorriso amarelo e pos de lado. Magoou claro que sim, ate porque como ela diz, ela gosta do Natal mas pelas prendas a sério. Este ano, para compensar, vai levar com 3 compotas feitas por mim (ano passado fiz sabonetes organicos) lol.
    O Natal é uma epoca bonita mas so para aqueles que tem amor em si e pelos outros

    ResponderEliminar
  11. Oi Hazel, já foi o tempo em que o natal era uma data gostosa, onde tudo era mágico, hoje infelizmente as coisas são feitas de uma forma muito falsa, acho muito chato ser obrigada a dar "Feliz Natal" a alguém que não gosto ou receber esse mesmo "Feliz Natal" de alguém que nem fala comigo, chato demais...
    Alem da mentira toda que envolve essa data!
    beijos

    ResponderEliminar
  12. Quando criança eu teria que dormir sem ceia, sem presente, sem abraços, para uma criança o dia 25 é Natal e ponto.
    Quando mais jovem descobri a comemoração de Natal mas com amigos e a comemoração era triste.
    Quando me casei com uma pessoa maravilhosa que comemorava o Natal da forma mais pura, mais amorosa que alguém pode comemorar...e eu descobri o sentido do Natal dentro de mim.
    O Natal tinha significado enfim!

    Eu também só comemoro desde então com as mesmas pessoas, e dou presentes apenas para as crianças...a ceia é realizada com as pessoas com que fiz os almoços de domingo todo o ano!

    Fui até o centro da cidade estes dias, as pessoas enlouquecidas empurrando, andando na chuva, mas fazendo "o mas importante do Natal": comprando!

    A multidão mastiga tudo o que lhes é empurrado garganta abaixo.
    Acho que a fogueira deixou traumas por longas vidas nestas pessoas!!(?)

    *))

    ResponderEliminar
  13. ATÉ QUE ENFIM!!!! ALELUIA!!! Finalmente alguém que pensa com eu!!! Aqui está o porquê de eu odiar esta época de Natal e ano Novo! As palmadinhas nas costas de quem se passa o ano inteiro a falar mal, mas pq é natal, bora lá conviver... os presentes da tanga que se dá pq estava barato e que nem tiveram a delicadeza de ver se tnha a haver connosco ou não... ou por outra, os presentes carissimos, para fazer ver ao do lado quem dá melhor e maior, os cheiros a fritos e doces gorduroso etc. etc. etc.
    Deus me dê paciência pois eu abomino estas datas!!! Só ainda as tolero e faço a árvore e enfeito a casa, pq tenho uma filha pequena pq senão tirava férias nesta altura e ia para uma qlqr praia longuinqua, lavar este meu corpinho numa água bem salgada para afastar as más energias!!!

    ResponderEliminar
  14. Olá!
    Natal é MARKETING, sim é isso, aqui comemoramos pois passamos o o ano inteiro juntos, domingos de almoço quando estou de folga hahaha, o ano inteiro é natal rsrs...
    Eu gosto é de ficar na churrasqueira e tomando umas cervejinhas, um bom vinho, e dançar pular, ficar perto de quem amo!
    Na loja é aquela patifaria, os clientes que brigam o ano inteiro vem como se estivisse com todo amor do mundo...
    Verdadeiros são os meus alunos do hospital que vivem no mundo deles isso sim!
    Bjs
    Ser Estranho Ser!

    ResponderEliminar
  15. Olha Hazel o fim de semana passado acabei de ter uma atitude como essa que falas aí!

    Uma amiga (ou supostamente... tinha-a como tal) liga-me, liga-me sem para quando está a fazer exactamente um ano que não sei nada dela porque nada disse!
    Nem mensagens, nem telefonemas, nada de nada e o fim de semana passado desatou a ligar-me que nem uma perdida! E a deixar-me mensagens.

    Confesso: Não atendi as chamadas nem respondi a mensagens!

    Aquelas chamadas em vez de me deixar feliz, deixaram-me triste! Pensei não vou atender!
    Então um ano inteiro e não me dizem nada ...

    Pronto... confessei!

    Nesta altura pronto mais prendinhas é aos meus filhos porque realmente durante o ano não há possibilidade de comprar e é raro gastar dinheiro com eles durante o ano a não ser o extremamente necessário!

    Beijos e feliz Solstício do Inverno.

    ResponderEliminar
  16. Afinal não sou só eu a pensar assim!
    Até já pensava que era trauma de infância, será que levei com a àrvore de Natal na cabeça ou pior
    ainda com o Pai Natal?

    Nesta época só gosto das músicas e das luzes na rua. (e de alguns doces)

    Detesto fazer a àrvore de Natal, destesto dar prendas por obrigação
    e ainda por cima levar com algumas
    compradas talvez nos Chinos ou boutique Lello.

    É muito amor e carinho (só fingimento) neste dia e nos outros
    não conta? Fico triste e por vezes
    até choro.

    O menino Jesus não queria nada disto...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Antes de mais nada , no Natal e sempre, temos que verdadeiramente sentir dentro de nós e não fingir...
    Desabafar é preciso.Portanto,fizeste bem!

    Um beijo e tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  18. olá!

    o Natal é das crianças, sempre o ouvi dizer. Aqui em casa não há prendas para mais ninguém e isso é o mais natural. Desde miúda que é assim! Muita gente consome demasiado, mas não é só no Natal, infelizmente.

    Concordo com muito do que disseste, embora já há muito que não me enerva, e que, à excepção da cena dos miúdos, me passa ao lado.

    Se Jesus nasceu ou não nasceu nesta altura, sinceramente não sabemos e sinceramente também não interessa! Como Jesus fazia (ou não) sem julgamentos...

    Também há muito mais que não sabemos, muitas datas de muitas coisas que celebramos e não sabemos... existe com base em interpretações de pessoas, é a mesma coisa :) o Natal não é, de longe, o único que sofreu transformações e que foi "desvirtuado" e reinventado.

    Se chegaste a este ponto de necessidade, faz, solta, dá o grito... mas que isso seja interno e sem depender de mais nada a não ser de ti!

    o resto são apenas luzes que piscam... mas e afinal que é solstício de inverno senão a celebração do retorno da luz? e o que será o natal senão o herdeiro, consumismos à parte, da celebração pagã de um ciclo que recomeça?

    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Sinceridade antes de tudo conosco mesmo, e assim és. Te admiro, sempre. Este será o Natal mais triste da minha vida, pouco para mim importa exatidões de datas... Minha amiga, eu te desejo boas festas, aquelas que você de fato comemora.
    Beijo na alma!

    ResponderEliminar
  20. Olá, Hazel, boa tarde,

    Só agora consegui chegar aqui para lhe agradecer o apoio dado à nossa entrevista coletiva à Astrid, estando presente na nossa 'festa'.

    Gostei muito de sentir e saber que esteve Presente.

    Se não nos encontramos antes, deixo aqui os meus votos de Festas Felizes.

    Muito obrigado,

    António

    ResponderEliminar
  21. Hazel...O Natal é apenas mais um apelo consumista e a derradeira desresponsabilização de cada um pelo que não fez, disse, ou sentiu durante o ano inteiro. É a redenção...
    O Natal por aqui é das crianças. Que já sabem que o Pai Natal só pode trazer uma prenda para cada uma pois há muitas crianças no Planeta. Também já sabem que os pais só dão segundo as suas possibilidades pois já conhecem o valor do dinheiro e o quanto custa a ganhar. Mais que isso, sabem que há muitas crianças que não podem ter um brinquedo, por isso, para receberem sabem que têm de partilhar o que têm com quem não tem. O espírito de Natal é uma aprendizagem e prática diárias...e não sazonais. No fundo é a tão famigerada compaixão que é esquecida todo o ano para ser hasteada como uma bandeira num único dia...hipocrisia...
    Cabe-nos a nós darmos ás nossas crianças as ferramentas que lhes permitam poder dizer com toda a verdade que Natal é todos os dias.
    Namasté!

    ResponderEliminar
  22. No ano passado, fiquei danada com o meu marido, porque à hora de preparar o jantar da noite de Natal (ficámos sozinhos cá em casa), ele estava a mandar sms desenfreadamente a dezenas de pessoas. E ainda discutiu comigo por eu o chamar a atenção desse facto, como se eu o estivesse a impedir de mostrar o afecto dele aos outros...
    Ainda me dá cá uma raiva cada vez que me lembro disso... :/

    Detestei isso e tb detesto aqueles sms que recebo no Natal, com piadinhas de renas e mais não sei quê, que o pessoal manda de enxurrada para todos os contactos que tem na lista. Só tenho algum contacto de algumas pessoas nessa altura, e isso enfurece-me.

    Obrigada por fazeres este post! (Já descarreguei uma boa pressão que sentia aqui dentro)

    ResponderEliminar
  23. Olá Hazel,
    esta altura do ano é fantástica.
    Adoro as cores, as luzes, a árvore de natal, os doces, adoro estar com a família na conversa (com as férias à tempo). Desde que acabei com o stress de andar a comprar prendas por obrigação há já alguns anos é maravilhoso.
    Um deslumbrante e feliz Natal
    MikMary

    ResponderEliminar
  24. Ainda à pouco disse isso ao meu marido... estou sem paciência para o Natal... mas depois momentos mágicos acontecem e passa-me o mau humor.
    A verdade é que a data mais importante cá para casa em Dezembro é o dia 21, por muitas razões entre as quais ter sido o dia que escolhemos para nos casar há uns aninhos atrás.

    um beijinho

    ResponderEliminar
  25. Concordo planamente contigo, e tbm quase escrevi um post assim!!! mas fiquei com medo de ser a unica desgradavel da festa, não gosto dessa epoca , pois todo mundo resolve ser bonzinho( pq não ser o ano inteiro)e a gastança corre solta...mas como temos que participar para não ser uma contrario...que venha as festas e que passe rapidinho..super bjoooo

    ResponderEliminar
  26. Hahahahaha...

    Só agora te libertas-te, viva! :)

    Já me demiti do Natal faz alguns anos,desde que comecei a trabalhar no comércio.
    As 19hs da tarde queremos fechar a loja para fazer contas e seguir para nossas casas tratar da ceia (apesar do cansaço com que já chegamos à casa) e muitos ignorantes ainda ficam com cara feia.É isto Natal??

    NÃO obrigada!

    Atrás do balcão de uma loja assistimos a muita hipocrisia e não quero viver este Natal.

    Não comprei prendas à ninguém, só aos meus filhos, embora a da Dani ainda não esteja por que não sei o que hei de lhe dar (aceito sugestões).

    Estou a sentir-me óptima, a viver tranquilamente sem enfrentar bichas ou viver no stress de dar por que vou receber.
    Dou prendas com todo o gosto, quando eu achar que devo e quando tiver dinheirinho.

    Não meço as pessoas por prendas, mas por atitudes e é isso que quero ensinar aos meus filhos.

    Não festejamos o Natal, comemoramos o dia 25 de Dezembro, com a reunião da família (ou pelo menos, parte dela) e isso nos deixa muito feliz. Agradecendo sempre à Deus por estarmos reunidos e com saúde.

    Quanto ao bacalhau, temos uma relação muito complicada e se me apetece comer como, senão troco por polvo (que adoro). Na nossa terra o polvo faz parte da tradição na mesa de "Natal".

    Não sou escrava desta data de maneira nenhuma.

    Beijinhos com carinho :)

    ResponderEliminar
  27. Subscrevo tudo. Aparte ter decorado mais a casa (pelos meus filhos), mas na maior parte com velas e coisas da Natureza que até poderao ficar à vista o resto do Inverno, já me demiti há muitos anos do Natal - e cumpro mesmo a demissao.

    Centros comerciais nesta altura? Safa!!! Antes uma dor de barriga!
    Há mais de 6 meses que nao entro num.

    Brinquedos caros? Nao.

    Papeis de embrulho e fitas? Sim, compro ambos, mas para reutilizar latas e caixas.

    Cá em casa as datas marcadas no calendário que festejamos em grande sao os aniversários de quem gostamos.

    Beijinhos
    Paula M.

    ResponderEliminar
  28. eu não gosto de natal nem desse clima superfluo mas adoro ano novo
    rs

    ResponderEliminar
  29. Pois só posso dizer que a tua dose de Natal deve ter sido enviada, por alguma entidade misteriosa, e por lapso, para mim, Hazel!

    Eu adoro o Natal e este ano estou a vibrar com ele ainda mais; por ser cá em casa, por ser com a minha família, e por celebrarmos da forma que faz sentido para nós.

    Eu gosto de tradições, portanto teremos bacalhau( não cozido, mas gratinado) e os doces da época.

    Presentes só para as crianças, e um ou outro adulto - casos muito especiais.

    Quanto ao dia em que supostamente Jesus nasceu, não me importa, é unicamente simbólico. Sabes aquela pergunta que fazem nalgumas entrevistas: que personagem histórica convidaria para jantar e conhecer? Eu respondia "Jesus".

    Por tudo isto, celebrar o solstício de Inverno, pensando em Jesus é para mim algo que faz todo o sentido. Eu vivo o Natal na sua vertente espiritual, por isso sou como uma criança, nesta época!

    Beijinhos natalícios ( heheheh...)

    ResponderEliminar
  30. este ano andamos todos desanimados . foi um ano cheio de coisas boas e coisas más, mas é sempre assim. julguei que era só eu a tal que não vibra ainda com as luzes , com a compras (ainda nao comprei nada), com ...toda a envolvência do natal, mas, ao ouvir as minhas netas cantarem canções de natal lá meto primeira e começo a vislumbrar um desejo do natal. só por elas , só por elas. Fiz a decoração da casa cano o mê senhor não me largava enquanto eu nao a fizesse. tá feita cumpri a minha obrigação de mulher obediente. agora quero é viver viver a vida viver o amor a paz o perdão, os carinhos,
    kis :=) ufa, desabafei

    ResponderEliminar
  31. Concordo com Fernanda, adoro as luzes e o significado Fraternal dessa época mas que não fique só no Natal o espírito Natalino, tem que prolongar por todo ANO!!

    Muita Luz!

    ResponderEliminar
  32. Olá, lindinha!
    Infelizmente, é assim mesmo.
    O Natal virou consumismo.
    Acho q. ninguem lembra do "aniversariante" do dia.
    Fazer o que...(...e assim caminha a humanidade!!...)
    bjinhos iluminados pra voce.
    Orávia.

    ResponderEliminar
  33. Boa noite Hazel!
    Fico feliz por não ser sozinha a não ter muita paciência para o Natal, para mim o que importa a atitude das pessoas ao longo do ano...
    Gostei muito de este ano a ter "conhecido",espero conhecer pessoalmente...

    Fquei feliz de saber que usa os gorros; gostava de um preto?

    Beijinhos ,LÍDIA

    ResponderEliminar
  34. Amada, a muito leio seu blog e nunca me senti na "obrigação" de fazer comentario algum, pq vinha somente em busca de conhecimento, porem venho agora escrever sobre a questao da necessidade de datas comeorativas. Infelizmente o ser humano ainda precisa dessas datas, ai vc me pergunta pq??? pq sao nessas datas que ficamos mais sensiveis, lembramos mais do proximo, carinhamos ate que nao conhecemos... pq??? pq somos seres em evoluçao, se nao fossemos nao precisariamos: "dormir" pra descansar, ir ao banheiro jogar tudo que comemos fora no esgoto,passar pela tristeza qdo perdemos alguem... é minha amiga nos seres humanos estamos no mesmo barco pq precisamos deste crescimento todos juntos, e a melhor forma de começar a crescer neste caso é marcando datas pq possa ser que um dia sejamos como o espirito superior de Jesus Cristo, no qual era bom por ser bom, e nao por conveniencia! FELIZ NATAL mnha amiga virtual.
    Att
    Jailce Gadelha

    ResponderEliminar
  35. Bem, acho que o natal tem significados diferentes para todos nós... Quando pequena, o natal era bem especial... nós não saiamos neste dia, pois, e se, o papai Noel chegasse? Cadê nossos sapatos? O papai lia p/nós e, todos na cozinha a fazer suspiros, rabanadas e balas!O assado no forno... Então, agora mesmo com 50 anos de idade, não saio de casa neste dia... uso um pijama ou uma camisola rosa bem quentinha se está frio e bem fresquinha se está calor! faço muitas coisas gostosas para comer e ficar sonhando... porque esse é um dia só meu, o natal... não há outras pessoas só nós... comemos e vamos dormir cedo o papai noel pode chegar há qualquer momento! Até hoje olho nos meus sapatos na janela para ver o que ele deixou e ele ainda deixa, nem que seja um batom, um par de meias finas... o natal é o dia em que transmito aos meus o que recebi de bom dos que vieram antes de mim e que ja se foram... é um dia p/ relembrar coisa boas e ser ou ver o quanto se é feliz... por que, afinal o que é essa tal felicidade?

    ResponderEliminar
  36. Olá! penso exactamento o mesmo... e quando tento transmitir àqueles que me rodeiam, ainda me tratam com ar de "ora, esta agora quer ser diferente!"... este ano então, ainda estou mais "deprimida" com isto tudo...a crise estalou-se no país, mas só em algumas casas... a minha é uma delas, e eu não entendo porque é que tenho de oferecer prendar (ou receber) só porque sim, só porque parece bem... quando ando a contar os tostõezinhos para as despesas da casa e da família!!
    Depois, ainda ficam chocados quando digo ao meu filho que não é o Pai Natal que nos dá os presentes, ele apenas os transporta!! é um intermediário, como o carteiro ou o senhor das encomendas! ehehehe!

    ResponderEliminar
  37. Olá! penso exactamento o mesmo... e quando tento transmitir àqueles que me rodeiam, ainda me tratam com ar de "ora, esta agora quer ser diferente!"... este ano então, ainda estou mais "deprimida" com isto tudo...a crise estalou-se no país, mas só em algumas casas... a minha é uma delas, e eu não entendo porque é que tenho de oferecer prendar (ou receber) só porque sim, só porque parece bem... quando ando a contar os tostõezinhos para as despesas da casa e da família!!
    Depois, ainda ficam chocados quando digo ao meu filho que não é o Pai Natal que nos dá os presentes, ele apenas os transporta!! é um intermediário, como o carteiro ou o senhor das encomendas! ehehehe!

    ResponderEliminar
  38. Lídia:

    Também gostei muito de tê-la na minha vida. Quem sabe para o ano conseguimos conhecer-nos pessoalmente?
    Os seus gorros recebem sempre elogios, e têm sido um conforto nestes dias gelados.
    Se eu gostava de um preto? Adorava! :)
    Beijinho!

    ResponderEliminar
  39. Não resisti e estou comentando...Parabéns ! Para mim é bem desafiadora esta época: ser pagão num família cristã não é fácil ! Mas reduzi bem as "loucuras nataliza", faz tempo ! Comemorarei meu solstício solitariamente como faço nas demais oportunidades( e será lua cheia...). Os presentes consegui me livrar de comprá-los -para as pessoas realmente queridas fiz coisinhas especiais de final de ano ( para elas e de Yule, para mim !), só para registrar o meu carinho.
    O mais engraçado é que as pessoas não entendem o sentido de todo este reboliço no Natal, mas continuam fazendo...!
    Bjs e bênçãos

    ResponderEliminar
  40. Nada mais coerente para quem se intitula bruxa e pagã. Para quem agradece ao universo as realizações e se esquece de agradecer ao Criador desse universo e de todas as coisas. Continue a celebrar o solstício do inverno, porque, graças á Deus, nós Cristãos, continuaremos a celebrar o nascimento do nosso Salvador. E quanto ao tal tio marcelo, prefiro continuar acreditando no que ensina a minha religião a crer num deus pagão, que este sim, jamais existiu. Feliz natal. Que a Luz do verdadeiro Deus Criador e de Seu Filho, brilhe sobre todos, Cristãos ou não. Porque foi por todos nós que Êle nasceu e morreu na Cruz.

    ResponderEliminar
  41. Eu também ando com a neura do Natal! Ai, mas é que já não tenho paciência nenhuma... Fizemos árvore de Natal porque achamos piada mas fugimos ao máximo à confusão desta data. Até ando com insónias, acreditas? Se pudesse pegava numa vassoura e voava esta data!! :P

    ResponderEliminar
  42. Como não sou pagã, não iria celebrar o solstício, mas sei porque é que sobre este se celebra o nascimento de Jesus (não, não foi para "apagar" costumes pagãos...): é em Dezembro que se celebra o solstício, que representa (e bem) a vitória da luz sobre as trevas. Os primeiros cristãos, em Roma, quando viviam escondidos e camuflados, celebravam a vinda da Luz na mesma época que os restantes pagãos, por um lado pelo que representava, por outro para evitarem serem perseguidos. Não há, de resto, provas nenhumas sobre a época em que Jesus nasceu (não se sabe mesmo, nem sequer por motivos astronómicos ou climatéricos... o evidente é que não nevava, porque se estava na palestina :D )

    Quanto à celebração, depende *tanto* de cada casa, de cada família. A cada natal na minha infância eu tinha que escolher 2 ou 3 de entre todos os meus brinquedos, e cedia-os todos de bom grado para quem não os tinha. Mas essa era a postura que me era ensinada todos os dias, todo o ano.
    O espírito de natal verdadeiro cria-se nos gestos, numa ética de vida, não propriamente nas vésperas a enfardar em volta de um pinheiro com luzinhas enquanto se esperam prendas oferecidas por um bom bispo vestido pela coca-cola*.

    Beijinhos e a todos um Santo Natal.

    *ps. ah, e eu fui criada numa família ateia.

    ResponderEliminar
  43. Concordo plenamente! Odeio telefonemas e presentes obrigatórios. Tudo isso vale para aniversários e outras datas festivas. Desligo o telefone, sem dó nem piedade.

    ResponderEliminar
  44. Cara Hazel,
    Venho agradecer o comentário que deixou no meu blog a propósito das plantas em casa, e ao mesmo tempo pedir desculpa por não tê-lo feito à mais tempo, mas esta vida é feita de imprevistos e tenho tido alguns ultimamente. Também eu não tenho muita vontade de celebrar este natal consumista, e este sentimento já não de agora, no entanto a família é demasiado grande e sinto-me um bocado impotente para remar contra a maré, pelo que apesar de todos os anos dizer que não me apetece acabo por ter de me juntar à "turma".
    Bjs e em vez de Bom Natal, desejo-lhe um Bom Fim de Semana!

    ResponderEliminar
  45. Como seu cantinho me fez bem hoje! Não é que esteja triste,não, acho que é cansaço do Natal... Tive um Natal muito gostoso e não finjo o que não sinto, mas, vc sabe, nem tudo são flores. A música (e nem gosto de música em blog), o sininho, seu convite no início do blog, e aquela imagem(linda!), me trouxeram paz! Obrigada!!!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  46. OLá Hazel,
    como te entendo...
    Eu já sou um bocadinho alérgica a centros comerciais em geral, quanto mais no Natal. Detesto aquela histeria de sacos de compras e consumismo, uma carneirada em transe. O afecto não tem calendário, pois não?
    Este ano penso fazer diferente, comemoro o solstício de Inverno à minha maneira. No Natal estarei com a minha família, como noutro qualquer jantar, só pelo prazer de estarmos juntos. Até as prendas serão diferentes, vou reciclar papel de uma forma diferente e vou dar essencialmente prendas feitas por mim, vou fazer biscoitos de gengibre e até a árvore será de Inverno e não Natal.
    Quando falaste nas pessoas que só te ligam nesse dia, podes crer, fiquei mesmo a pensar nisso.
    Partilho inteiramente as tuas considerações sobre este assunto.
    Fica bem.
    Bj.
    A tua leitora,
    C.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥