Carta ao Pai Natal

Querido Pai Natal,

Senhor das barbas brancas e da barriga gordinha que todos adoramos.
Aqui estou de novo a escrever-te!

Este ano, portei-me bem às Segundas, Quartas e Sextas. Espera lá... Sexta, nos calendários, aparece "Sex". Então, não. Às Sextas, portei-me mal. Muito mal.

Bem, mas às Segundas e Quartas fui um anjinho. Se viste um brilho muito grande aqui sobre Portugal, era justamente a minha auréola a cintilar.

Aos fins-de-semana, descansei, está claro. Portar bem envolve um grande esforço.
Não falemos mais nisso, hã?

Cá vão os meus pedidos. Este ano, gostava tanto de:

Um passeio de balão!

Este sofá branco do IKEA. Eu sei, já não me podes mais ouvir com isto...

Uma casa no campo. Com um rio a passar lá perto.

O meu livro de Contos Mágicos Infantis publicado sem ter de pagar uma parte dos custos!

Uma viagem à Transilvânia com visita ao Castelo do Conde Vlad Dracul.

 Aulas de Tango. Até tenho o vestido perfeito para isso!

Não pedi muito, pois não, Pai Natal?

Concede-me estes desejos, e eu prometo, prometo, prometo (olha as minhas mãos juntinhas) que, para o ano que vem, passo a portar-me bem às Segundas, Quartas e Quintas. Sextas, não. Isso é que não.

A Lua Vazia de Curso

Fala-se tanto na Lua e nas suas principais fases: Nova, Crescente, Cheia e Minguante.
Mas, muuuuuito mais há a contar sobre a Lua e os seus mistérios...

Hoje vamos falar sobre a Lua Vazia de Curso.

Como sabem, o céu está sempre em movimento.

A Lua move-se e os Planetas também, formando, por vezes, ângulos entre si - aquilo a que os astrólogos chamam "aspectos".

No intervalo de tempo em que a Lua não está a fazer aspectos a Planeta algum, ela fica numa espécie de "vazio". Em "repouso."
Chama-se esse período de tempo Lua Vazia de Curso.

Durante esse tempo, qualquer actividade ou negócio que se inicie terá enormes probabilidades de ser estéril, de não correr bem, devido à falta de conexão, ao "vácuo" em que se encontra a Lua.

Adie tudo, e aproveite esse tempo para fazer actividades rotineiras (fazer arquivo, lavar a loiça, sacudir os tapetes) ou meditar.

Negócios, tomadas de decisão, planos, cirurgias, exames médicos, investimentos, contratos, e até compras devem esperar. O mesmo aplica-se aos trabalhos mágicos que, se feitos durante este período, resultam infrutíferos.

Guia dos Sonhos - N


Nadar - Se sonhou que nadava em águas limpas e tranquilas, é um bom presságio, que augura prosperidade e sucesso. Em contrapartida, se nadava com esforço em águas turvas e revoltas, indica que o esperam dificuldades para breve, pelo que deve ser prudente.

Nascimento - Muitas vezes, este sonho está associado ao forte desejo de ter filhos.
Se não for este o seu caso, o nascimento representa mudanças positivas na sua forma de agir, novos negócios, o aparecimento de alguém na sua vida, boas-novas, ou o começo de uma nova fase.

Nudez - Sonhar que está nu e envergonhado perante os olhares alheios indica dificuldades em interagir com o mundo exterior, em socializar. Se, pelo contrário, sonha que está nu, mas sente-se bem, isso indica um grande desejo de libertar-se dos osbtáculos que coloca a si mesmo.

Nuvens - As nuvens tapam a claridade do Sol, fonte de vida, pelo que nunca são auspiciosas. Se forem brancas, representam aborrecimentos menores, passageiros. Escuras e com aspecto ameaçador, pressagiam complicações, discórdias, conflitos.

Índice (clique nos itens):

- Guia dos Sonhos - L
- Guia dos Sonhos - M
- Guia dos Sonhos - N
- Guia dos Sonhos - O
- Guia dos Sonhos - P
- Guia dos Sonhos - Q
- Guia dos Sonhos - R
- Guia dos Sonhos - S
- Guia dos Sonhos - T
- Guia dos Sonhos - U
- Guia dos Sonhos - V
- Guia dos Sonhos - X
- Guia dos Sonhos - Z
- Introdução


[ POST SCRIPTUM:
Sempre que faço posts sobre Interpretação de Sonhos, recebo muitos pedidos de ajuda para interpretar os vossos sonhos.

Respondo-vos sempre com muito prazer, o que representa também um bom exercício de estudo e desenvolvimento da intuição para mim.

Contudo, dada a enorme quantidade de emails que recebo - e que ainda não consegui responder a todos - informo que, neste post, só responderei a 5 pedidos de interpretação. Os 5 primeiros a comentar.

Ah-ah, e não vale fazer batota. Os pedidos têm de ser feitos aqui, via comentário.
Depois, se quiserem, respondo-vos em privado para o vosso email.
Peço a vossa compreensão. Sejam fofinhos com a Hazelzinha. :) ]

Amor-Próprio

À noite, quando me deito, naqueles minutos de transição entre o sono e a vigília, muitas vezes "recebo" informação. Como uma antena receptora.
Ideias e frases formam-se na minha cabeça com grande clareza.
Não sei de onde vêm, mas acho fantástico. Isto foi o que "recebi" ontem:

O amor-próprio caminha de mãos dadas com a auto-confiança.
Amor-próprio é gostarmos de nós. Apreciarmo-nos enquanto seres humanos.
Jamais comparar-nos com outros, porque cada pessoa é única e incomparável.

Reconhecermos valor em nós e fazer os outros respeitarem esse mesmo valor.
Como? Mostrando. Dando o exemplo, respeitando-nos a nós mesmos.

Tudo parte do nosso centro interno.

Amor-próprio é defendermos o nosso Ser como quem defende um bebé recém-nascido.
Porque a nossa Alma é isso; um bebé nas garras do Ego.

Amor-próprio é agradecer quando dizem que somos bonitos sem nos envaidecermos, mas com humildade.

E compreender o que significa essa beleza que vêem em nós.

Ser bonito não é ter "as medidas perfeitas", mas usar aquilo que temos de forma perfeita: fazendo o melhor que podemos.

Não são os meus olhos que são bonitos, mas a pureza cristalina, sem máscaras, com que eles transmitem as minhas emoções.

Não é a minha boca que é bonita, mas o sorriso sincero que teima em aparecer, mesmo em dias de mau feitio, sempre que encontro alguém.

Não é o meu cabelo que é bonito, mas a forma livre, solta e natural como ele cresce.
Sem artifícios. Apenas sendo como é.

Não são as minhas mãos que são bonitas, mas a energia quente que elas irradiam do seu centro cada vez que acaricio o rosto do meu filho, que cuido das plantas, ou afago o gato.

Não é a minha voz que é bonita, mas forma honesta como falo. E os silêncios que tantas vezes faço, para não ferir o amor-próprio dos outros.

Não são os meus pés que são bonitos, mas as vezes em que, ao caminhar, me desvio das flores que nascem no intervalo das pedras da calçada, para não as pisar.

Não é o meu jeito de ser/escrever que é bonito, mas garantidamente que o é quem nele encontra beleza. Aquilo que vemos nos outros não passa de um espelho de nós mesmos.

A beleza vem de dentro. Eu sou bonita. Gosto de mim assim.
E, porra!, levei quase a vida inteira até poder dizer isto. Aaaaah!

Como curar aftas

Geralmente, as aftas desaparecem por si no período de uma semana.
Se, contudo, já não aguenta mais, e quer livrar-se depressa dessas malvadas... a cura está na Natureza.

O tanino é uma substância anti-séptica e antibacteriana, que regenera os tecidos danificados e cicatriza as úlceras causadas por fungos, bactérias, alergias ou vírus.

Onde encontramos o tanino?
- Mirra (*)
- Salva
- Hortelã-pimenta
- Framboesa (*)
- Chá verde

(*) A Mirra está proibida a mulheres grávidas e pessoas com problemas estomacais e renais.
(*) A ingestão de chá de Framboesa não é recomendada para grávidas em início de tempo, mas pode ser usado para bochechar.

Faça uma infusão com um dos ingredientes acima indicados, e use-a para bochechar várias vezes por dia.

Não lave a boca após os bochechos.

Aplique o pacote do chá (ou as ervas) directamente nas aftas.

NOTA:
Os chás ricos em tanino servem para tratar problemas da boca, como aftas e gengivites, mas também problemas dos pés, como fungos e mau cheiro! Aham, é mesmo.
Por isso, se for o seu caso, aproveite para colocar os pés de molho. :)

Como fazer batatas fritas... sem fritar

Da última vez que fiz batatas fritas pelo método tradicional (numa frigideira com óleo) provoquei um pequeno incêndio na cozinha.

Ai senhores, isto, dito assim, até parece que sou um desastre na cozinha. Com mil batatas!


Este método permite ter batatas fritas sem óleo, sem vapor, sem frigideira nem fritadeira. Ora, como é que faço?

Vou ao supermercado e compro aqueles pacotes de batatas pré-fritas congeladas.

Espalho num tabuleiro de pyrex, como na foto, e coloco no forno a 200º por 15-20 minutos.

Et voilà! Batatas fritas!
Estaladiças, sim, sim, como se quer.
Não é uma riqueza?

Passem um resto de dia tão saboroso como uma batata frita lambuzada de ketchup!

Uma lufada de boas energias em sua casa

Este ritual serve para curar casas onde tenha havido uma quebra na harmonia causada por tristeza prolongada, discussões, uma morte, doença, visitas mal-intencionadas...

Pode fazê-lo mesmo que nada disso tenha ocorrido, uma vez por mês, para que a sua casa mantenha uma aura vibrante e protegida.

Acenda um incenso de sândalo.
Se não tiver, escolha outro da sua preferência.

Percorra, com o incenso na mão direita, todas as divisões da casa, junto às paredes, no sentido dos ponteiros do relógio.

Incense também, em movimentos circulares, sobre as camas, a mesa de refeições e os lugares onde a família se reúne.

No início da manhã, coloque um garrafão cheio de água ao Sol.

Use essa água solarizada, impregnada de energia vibrante yang, para lavar o chão da sua casa no final da manhã.

Lave todas as divisões, enquanto deixou o resto do incenso a queimar. Cante enquanto o faz!
"Quem canta, seus males espanta..."

Da mesma forma que percorreu a casa com o incenso, faça-o agora com um sino.
(se não tiver um sino, use um espanta-espíritos)

Toque-o em todas as divisões até sentir um ambiente limpo e vibrante. Durante todo este ritual mantenha pensamentos positivos e felizes.

Acabou de harmonizar as energias da sua casa, curar os negativismos, limpar a estagnação e trazer alegria e saúde espiritual.

4 Ideias para Presentes de Natal Feitos por Si

Onde é que vai com essa pressa toda, hã?... Vamos parar. E pensar.
"Natal" não tem de ser sinónimo de "ficar teso" ou de "presentes de obrigação".
Bolas. Não. Não é isso que é suposto ser o Natal...

O Natal é celebração, união e amor. Quando foi que nos esquecemos disso?

Agora, que refrescámos a memória, deixo algumas sugestões de presentes que pode fazer em casa para oferecer àqueles que mais ama:


1. Espanta-espíritos

É muito fácil de fazer.
De certeza que no fundo das suas gavetas há-de encontrar algum material que possa reutilizar.
O resto é só apanhar na Natureza.

Pense em temas. Este da foto está associado ao mar; pode fazer um inspirado em bosques, usando pinhas, folhas, penas...

Para aprender a furar conchas, espreite aqui.




2. Bonecos de tecido

Reaproveite tecidos, botões e fitas.
Não é difícil de fazer.
Basta um pouco de paciência e amor.

Se eu consegui... você também consegue!








3. Licor de Romã

É fácil, e só tem 3 ingredientes.

Ofereça-o numa garrafa bonita.

Instruções aqui.






4. Aguardente de Cerejas

Facílimo, só leva 2 ingredientes.

Aprenda a fazê-la aqui.



Já fez o seu presente? Então, embrulhe-o aqui!


Hoje apertei o pescoço ao gato


Ah, pois apertei.

Que venha a APDGPA (Associação para a Defesa dos Gatos de Pescoço Apertado) cá ralhar comigo, que eu mando-os dar uma curva.

Estava eu a dormir os meus últimos minutos do sono dos justos, quando oiço o Aramis a derrubar coisas e a correr pela casa que nem um doido.
Não liguei.

Até que oiço um pi pi pi pi pi muito aflito.

Ai Senhores.

Nunca eu me levantei tão depressa da cama!

O local do crime foi aqui, no meu escritório.

Havia penas pelo chão, e só tive tempo de dar um grito e apertar as goelas ao gato.

Vejam só esta riqueza. Cuspido da boca do gato.
Sobreviveu sem um arranhão, o sortudo!

Deve ter entrado pela chaminé.

Até a dormir me aparecem pássaros em apuros.
É o meu destino.

Este passarinho é um Chapim Azul.

Hoje vai passar o dia comigo - vou estar com a porta do escritório fechada, claro - mas amanhã, devolvo-o aos céus.

[UPDATE às 14:16: Decidi não esperar mais.
E não me apegar... Acabei agora de libertá-lo.
Boa Sorte, amiguito!]

Dom Gato está zangado comigo. Danado.
Despeitado, furibundo, mordido por uma barata.

Acho que o ouvi miar:
"Pelo menos, apertavas-me o pescoço depois de o ter engolido".

Querias tu!
ahahahahah

O chi cavalga os ventos


Todas as manhãs, cumpro este ritual: abro as janelas da casa e deixo o vento entrar.
Mesmo que esteja frio, como hoje. O novo ar, que traz o cheiro da terra húmida do orvalho da manhã, percorre todas as divisões, e varre as paredes, os tectos, o chão.

Leva as velhas energias e traz renovação. Afinal, cada dia é um recomeço.
Há sempre uma brisa a correr, lembrando o sangue que corre nas veias. A casa está viva.


Depois de renovar o ar, fecho as janelas, e deixo uma fresta, para que o chi continue a circular.
As cortinas, brancas e leves, ondulam ao ritmo da brisa, como se a casa estivesse a respirar.

Expira... inspira...

Hazel

Um Fotógrafo de 5 anos em Minha Casa

A minha máquina fotográfica anterior avariou, e dei-a ao L., para brincar.
(ainda dá para tirar fotos, embora saiam com excesso de luz e às riscas)
O L. andou todo divertido, feito repórter abelhudo, a registar tudo o que via.

Ontem, ele mostrou-me as fotos que andou a tirar. E eu fiquei impressionada. Ainda estou.
Como é que este gaiato de 5 anos consegue tirar melhores fotografias com uma máquina avariada do que eu com uma nova?

Acreditem ou não, todas as fotos que se seguem foram tiradas pelo L., nas suas brincadeiras, e sem qualquer influência da minha parte.

Esta é a perspectiva mágica que ele tem da nossa casa:

Mesa posta na cozinha num fim de tarde qualquer.

Os seus Legos (em grande plano!).

A sala.

O ânus de Dom Gato. lol

Um dos seus carrinhos, em plano gigante.

O seu pato do banho.
Aqui, ele devia estar sentado no trono a fazer o "número 2". ahahah

Mais uma da sala.

Pelos corredores da casa.

Hoje o post é teu, filho.

Toma e embrulha! - Natal Ecológico


Todos os anos, na manhã a seguir ao Natal, os ecopontos e contentores de lixo vomitam quilómetros de papel de embrulho, que se espalha pelas ruas fora com os ventos invernosos. Só por esses 15 segundos que se leva a abrir um presente, gastam-se toneladas de papel nessa noite, no mundo inteiro. É uma loucura. Para quê? Vós, sensatos leitores, achais isso bem? Eu não.

Tal como recuso sacos de plástico quando faço compras que possa trazer na mão, recuso também o papel de embrulho que as lojas oferecem quando compramos presentes.

Ao longo do ano, recebemos dezenas de jornais de tiragem gratuita na caixa do correio.
(É, é isso mesmo que estão a pensar, façam favor de não torcer o nariz.)

Não há porque ter vergonha de dar um presente embrulhado em papel de jornal/revista.
Ora, já estão a oferecer o presente, se a pessoa presenteada ficar a olhar de lado para o embrulho que fizeram... acho que ela não merece o vosso presente. Tenho dito!

Mas isso não vai acontecer, porque os vossos embrulhos serão ecológicos e bonitos.
Vamos lá a pôr mãos à obra! Procure jornais e revistas que tenha em casa.
(Tenha cuidado para nunca usar páginas com notícias de acidentes, tragédias...)

Faça um embrulho que esteja relacionado com a pessoa a quem se destina:

- Uma amiga que adora decoração - Use páginas dos catálogos IKEA ou revistas de decoração;

- A sua filha gosta de moda - Use folhas de uma revista de moda, páginas com anúncios de perfumes, roupas...;

- O seu marido gosta de futebol - Use as páginas da secção de desporto do jornal;

- A sua sogra é uma chata - Use a secção da necrologia ahahaha - estou a brincar!!

- Para as crianças - Use páginas do catálogo da Toys 'R' Us, ou folhas de jornal onde fez desenhos coloridos com canetas-de-feltro.

Consoante a pessoa a quem o presente se destina, poderá colar:

- Fitas de tecido coloridas que tenha aí por casa;
- Penas;
- Folhas secas;
- Um rebuçado [balinha, no Brasil];
- Um pacote de chá;
- Conchas (aprenda a furá-las aqui);
- Algumas varetas de incenso;
- Pequenos ramos de ervas aromáticas;
- Paus de canela;
- Pedaços de tecido recortado, botões, restos de lãs...

Macacos me mordam se, com tantas ideias que aqui estão, vocês não são capazes de fazer uns embrulhos bem originais e ecológicos!

Hazel

Rainha do lar

Alguém quer viajar para a Antártida, e passar umas férias no frio, com direito a esquis, passeios de trenó, luvas grossas e blusão de penas?

Pois é só entrar no meu frigorífico. As placas de gelo são tão grandes, que qualquer dia abro a porta para tirar o pacote de leite e salta-me de lá um pinguim no meio de uma tempestade de neve.

É hoje que vou limpar o frigorífico. Até estou a escrever aqui, para ficar registado e não haver hipótese de me escapar.
Ai, que fadário! Bah....
Digam-me palavras de encorajamento e de incentivo, que estou a precisar.

Que o espírito da Mulher-Maravilha baixe em mim hoje, pois, além do frigorífico, tenho também tapetes para sacudir, roupa para estender, pó para limpar, chão para varrer, sofá para arrumar (oh senhores, o pau não está a resultar...) e pernas para depilar.

Ahhhhhh... o que é que eu estou a fazer aqui?
Vou-me já embora. Corram comigo, que eu deixo.
- Sai daqui, Hazel! Larga o computador. E não te esqueças da sopa de abóbora para o jantar.

Vou! (mas volto)

Da Alemanha

Eu sou só 1 pessoa. E vocês, leitores, são muitos. Às vezes, quando consulto as estatísticas dos visitantes quem vêm aqui ler os meus desvarios, imagino uma multidão de caras desconhecidas. Outras vezes, as vossas vozes ganham uma cara, um sorriso, um olhar.

Como ontem. Ontem, conheci uma de vós.
Na Alemanha, vive uma portuguesa chamada Paula M., que lê a Casa Claridade todos os dias.

A Paula veio a Portugal por uns dias, e escreveu-me. Combinámos encontrar-nos.

Fiquei encantada. É um privilégio ter leitoras tão bonitas e especiais. E um super luxo receber abraços tão sentidos e afectuosos.

A Paula M. trouxe-me um pacotinho lindo cheio de presentes. Incenso de sândalo, óleo essencial de alfazema, chocolates numa caixa encantadora, uma máscara de chocolate e um duende tão giiiiiro para tomar conta da minha floresta. Adorei tudo!! Obrigada.

Mas o presente que mais gostei foi ter-te conhecido.
Obrigada por te teres deslocado para nos encontrarmos e obrigada por este carinho.

Despedimo-nos com um abraço de "até breve".
Porque sei que nos vamos reencontrar um dia.