Ver auras é uma faculdade que se aprende. Saiba como.

segunda-feira, janeiro 06, 2014

Sim, é mesmo possível ver a aura de outra pessoa.
E não é preciso ter "poderes sobrenaturais".

Também não vou dizer que é fácil. Requer paciência, entrega e... fé (não em "Deus", mas em nós mesmos).
É fácil ter fé numa divindade qualquer, mas muito difícil ter em nós mesmos.

A primeira vez que vi a aura de alguém fiquei tão extasiada quanto embaraçada. Foi há, pelo menos, uns 6 anos atrás, durante uma meditação. Quando abri os olhos, vi detalhadamente a aura, com todas as cores, do senhor de cabelos brancos que falava.

Não era este o tema da meditação, nem eu andava a tentar "ver auras". Simplesmente aconteceu. Reuniram-se, acidentalmente, as condições que tornaram isso possível.

Ver a aura de alguém nunca foi um objectivo. Mas aconteceu, ocorre com alguma regularidade, e acabei por ficar atenta às circunstâncias que se conjugam quando isso se verifica.

Juntando a minha experiência pessoal com alguns conhecimentos que adquiri ao longo do tempo, reuni um conjunto de práticas que facilitam o treino desta forma de visão.

Deixo claro que a capacidade de observar a aura de alguém não constitui qualquer motivo de orgulho ou de superioridade. É apenas uma habilidade como outra qualquer, e que está ao alcance de qualquer pessoa que se interesse em praticar.

Quanto mais desenvolvido estiver o seu chakra frontal (situa-se na testa, sensivelmente entre as sobrancelhas), mais fácil será conseguir observar o campo áurico de alguém.
Alguns exercícios para estimular a 3ª visão (chakra frontal):

1. Treine a "visão de gato". Sempre que possível, ande às escuras dentro de casa.
Não acenda a luz se não for absolutamente necessário. Habitue-se a "sentir" o caminho, a vê-lo com outro sentido para além da visão comum.

2. Use o mínimo possível a luz artificial. A luz eléctrica retrai a 3ª visão. Sempre que puder, use velas em vez de acender a luz.

3. Massagens. Todos os dias, quando acordar, massage com um dedo a 3ª visão fazendo pequenos movimentos circulares no sentido horário.

4. Reiki. Caso tenha algum nível de Reiki, aplique Reiki diariamente na 3ª visão. Se tiver o 2º ou 3º nível de Reiki, utilize o símbolo de poder.

5. Cristais. Coloque na 3ª visão (quando estiver deitado) um dos seguintes cristais, limpo e energizado: quartzo hialino, ametista, calcopirite irisada, goldstone azul ou azeviche.

6. Treine com uma vela. Coloque uma vela acesa à sua frente e foque o olhar nela.
Tente manter-se o máximo de tempo possível sem pestanejar, deixando os olhos desfocarem, até chegar ao ponto de quase derramar lágrimas.

Depois de se ter dedicado aos exercícios acima indicados durante uma lunação (28 dias), passe à prática:

1. Escolha uma sala com paredes brancas ou de cores claras. Não utilize iluminação artificial. A luz natural ténue do início da manhã ou do fim da tarde é ideal.

2. Se fizer este exercício com outra pessoa, peça-lhe que vista roupa clara. Caso não tenha alguém com quem praticar, use uma planta grande e saudável (as plantas também têm um campo áurico).

3. Sente-se numa posição confortável, de forma a poder manter-se completamente imóvel e sem incómodos. Respire fundo. Relaxe a barriga e deixe que os pulmões se encham completamente de ar. Feche os olhos, concentre-se apenas na sua própria respiração e entre em estado semi-meditativo, como se nada mais existisse no mundo além da sua própria respiração.

4. Leve o tempo que precisar. Quando sentir que chegou o momento, abra os olhos devagar. Não olhe directamente para a pessoa (ou planta) à sua frente, mas apenas para a área de cerca de 8/10 cms à volta do seu corpo. Mantenha-se em silêncio e com a visão desfocada, como quando alguém está a fazer um discurso aborrecido, perdemos o interesse e começamos a ficar meio sonolentos.

5. É possível que comece por conseguir ver um halo de luz à volta da pessoa, como se esta fosse uma lâmpada. Mantenha o olhar desfocado nessa área e, acima de tudo, a mente parada, sem qualquer ansiedade, sem racionalizar. Mais tarde ou mais cedo, acabará por conseguir ver as cores da aura. :)

Bom treino!

Hazel

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

4 COMENTÁRIOS

  1. Aconteceu-me uma vez, por mero acaso, no meio de uma reunião. Não gostei da sensação do que "vi" e tenho clara noção que fechei a porta. Já me disseram que tenho "propensão", se é que é o termo correcto, para a utilização do terceiro olho. Já o neguei a mim mesma, actualmente sinto que o meu caminho passa por aí...mas não sei como fazer, não sei nada, na realidade :(

    ResponderEliminar
  2. Adorei este post! Há uns anos curiosamente comecei a ver. Tinha lido um livro sobre auras (e acho que também foi sugestão - aconteceu-me o mesmo quando li O Perfume, de repente comecei a ter um olfacto super apurado) e apesar de não praticar muito sempre que desfoco o olhar consigo ver a luz, cores só muito ténues.
    Muito obrigada Hazel pelas tuas partilhas!

    ResponderEliminar
  3. Hazel, muito interessante este teu texto, vou seguir as tuas dicas...

    Eu não sei ver a aura e nem se o conseguirei, mas um dia tive uma experiência, só que com os olhos fechados...Achas isso possivel, ou terá sido apenas ilusão de ótica? Como quando olhamos para uma luz e ao fecharmos os olhos "vemos" um clarão...

    Neste caso não foi um clarão, ou uma forma arredondada de alguma cor como costuma acontecer depois de olhar para uma luz, mas sim, numa cor única mas colorida e intensa,a forma da pessoa que tinha na minha frente, em posição de lotus e à volta dela uma cor diferente...
    Estavamos na parte final de uma leitura de aura...a minha...

    Desculpa a tamanho do texto, mas não resisti em partilhar a minha experiência, porque até hoje não me sai da cabeça... ;)

    Obrigada pela tua partilha. Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Nunca treinei isso mais sempre q quero conigo ver a aura das pessoas

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥