Perguntas difíceis

quinta-feira, abril 16, 2009


Enquanto hoje de manhã me vestia:

L. - Mamã... quando eu estava na tua barriga, por onde é que saí quando cresci?
Hazel - Glup! Hã?!... Por um buraquinho, filho. (por favor, não perguntes mais...)
L. - Mas onde é que é esse buraquinho? (a pergunta fatal!)
Hazel - ..... #$%& .... É o pipi. (ai meu Deus!)
(O L. ficou satisfeito, e, para meu alívio, não perguntou mais nada)

A caminho da escola:

L. - Mamã... por onde é que saem os carros que estão nas lojas?
Hazel - Os senhores entram nos carros, depois abrem as portas das lojas, e saem a conduzir.
L. - Então, mas algumas lojas têm degraus.... (agora é que me lixaste)
Hazel - Pois. Essas devem ter uma porta lá atrás.
L. - Ah pois. Deve ser isso.

Os 4 anos em todo o seu esplendor....!

PODERÁ TAMBÉM GOSTAR DE LER

21 COMENTÁRIOS

  1. Ai que lindo Hazel!!!
    O L. já está começando a fazer as benditas perguntas difíceis,rsrs!
    Não sou mãe ainda, mas pelo que ouço dizer as perguntas estão só começando,rsrs!!!
    Bjs...

    ResponderEliminar
  2. :) No es fácil Hazel cuando empieza la época de las preguntas.. lo que sí, hay que buscar respuestas para todo!!!!
    Un beso grande♥

    ResponderEliminar
  3. Quando o meu filho mais velho estava com 6 anos, vieram as perguntas fatais. Algumas semanas antes , não sei como, eu percebi que precisava me preparar, então comprei o livro " mamãe botou um ovo" - Babette e lí com ele, afinal o menininho me falou que queria saber a verdade verdadeira. Quando acabamos ele estava um pouco chocado e eu perguntei se tinha alguma dúvida, ele fez duas perguntas, seriamente, bem maduras por sinal. No dia seguinte mostrou o livro para o pai, pulando uma folha que não lhe agradou e não tocou mais no assunto. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ahahahahahahah...
    Que bela gargalhada!
    Adorei!

    ResponderEliminar
  5. Meu sobrinho perguntou para meu irmão se Deus falava. Irmão então, todo teológico, respondeu. Ao que sobrinho retrucou: "não Tetéu, quero saber se Deus tem boca!". Às vezes florear de mais só complica.
    ;)

    ResponderEliminar
  6. Oi, Hazel querida!
    Depois de muito tempo e muito stress no trabalho aqui (ai, deuses...)venho para uma visita!:-)

    Ri muito com os questionamentos do seu filhote. O meu não costumava fazer muitas perguntas dessas relacionadas à sexualidade. Acho que ele era discreto desde pequeno...rs Um belo dia comprei um livrinho daqueles, sabe? Das abelhinhas, as florzinhas, heheheheh!!!! Ele ainda não sabia ler e li o livro todo pra ele. Ele nada perguntou. Passado um tempo, e ele já sabendo ler, encontro-o no quarto lendo o tal livro. Pergunto: "vc entendeu? quer que a mamãe te explique..." Eu nem tive como terminar a frase e veio a resposta: "não, mãe... já entendi..." Diante de mais uma insistência: "mãe! não!"

    Assunto encerrado...hahahahaha!

    Hoje ele tem 16 anos e nem posso pensar em falar nada que tenha a ver com sexo que ele me olha com ar de reprovação. Engraçado como são as coisas... Eu e o pai dele sempre procuramos falar abertamente sobre tudo com ele, mas ele é assim mesmo, muito reservado.

    Agora já a fase dos "por ques" foi terrível! Ele queria explicação para absolutamente tudo! Quase precisamos reunir uma junta de cientistas e os maiores pesquisadores e sábios do planeta para dar conta de tantos questionamentos...rs

    Crianças são, de fato, encantadoras, não é mesmo?

    beijos!

    ResponderEliminar
  7. Olá Hazel!
    Na verdade o melhor que temos são as crianças e, naéstas idades são muito engraçadas! O lado menos engraçado é que passa demasiado depressa!
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Esplendor e curiosidade!
    Viva o L.!

    Mas o que querias, amiga? Ele é um legítimo filho de Hazel, questionador, interessado.
    Como diz meu pai:
    "Gato que nasce no forno não é biscoito!"
    Beijoca

    ResponderEliminar
  9. Hazel querida, cada pergunta um surpresa hein?! Criança sempre tem uma pergunta feita de forma bem simples que deixa os adultos sem saber o que responder. Eu procuro responder sempre a verdade, de uma forma que dê pra elas entenderem (de acordo com a idade, delas). Minha irmã e algumas amigas, quando estão nestas situações dizem para os filhos perguntarem a mim... não sei porque, talvez por que não me sinto intimidada pelas crianças. Mas uma vez tive que desligar meus botões de pânico, minha mais velha, aos quatro anos disse que sabia o que era sexo. Desliguei tudo e perguntei: e o que é? Aí ela disse fazendo pose: Duas pessoas se beijando.... o corpo todo. Quem te disse isso? Descobrí!
    É mole? Eu estava no café-da-manhã e tinha acabado de amamentar a pequena.
    bj bj bj

    ResponderEliminar
  10. ai, que fase deliciosa...
    cada situação que passamos!
    mas é bom para rirmos muito depois...
    beijocas

    ResponderEliminar
  11. Ai que lindoo...acho incrível essa vontade deles quererem saber as coisas, coisas estas que, nós nunca pensamos, por exemplo: por onde saem os carros quando tem degrau??kkkkk
    muito lindo!!
    Eles aprendem com a gente e nós aprendemos com eles!
    beijos a vocês dois.

    ResponderEliminar
  12. Ai que lindoo...acho incrível essa vontade deles quererem saber as coisas, coisas estas que, nós nunca pensamos, por exemplo: por onde saem os carros quando tem degrau??kkkkk
    muito lindo!!
    Eles aprendem com a gente e nós aprendemos com eles!
    beijos a vocês dois.

    ResponderEliminar
  13. O bom destas perguntas é que podemos rir delas no futuro né ?! rs
    Beijim

    ResponderEliminar
  14. Ah pois é...Agora vêm os porquês! Mas acho tão gira esta fase!
    Escreve tudo, porque um dia...vão se rir juntos das perguntas que ele fazia...
    Beijinhos aos 2!

    ResponderEliminar
  15. Criança tem cada uma.
    Hoje não lembro de nenhuma.
    Mas outro dia eu conto.
    Com amizade Monica

    ResponderEliminar
  16. Kkkkkkk..agora é que são elas! Mas eu saí-me tãaaaaao bem, colho os benefícios das cesarianas até hoje, kkkkkk....

    Bjos

    ResponderEliminar
  17. Quem nos dera que não perdêssemos a capacidade de fazer perguntas tão honestas...

    ResponderEliminar
  18. Tenho uma priminha que tb me tortura com essas perguntas!

    Hoje ela já tem 12 anos e sabe das coisas.

    Com 6 anos de idade ela me tortura com uma pergunta.

    Amanda: COMO EU NASCI?
    Guto: Já ouviu falar de cegonha?
    Amanda: Já, mas eu sei que é tudo mentira, então se for pra falar a mesma coisa que meus pais me falaram, nem começa!
    Guto: :O Tá...

    Ai tive que explicar pra ela... Ao contrário do que eu pensava ter falado isto cedo pra ela, a menina é de Virgem, muito inteligente e relacionou as coisas numa boa!

    Mas criança é assim mesmo...

    Mamãe diz que quando eu era pequeno, sempre desenhava tudo...
    Um dia achei uma dessas revistas que mostram o processo e acabei desenhando tudo e ainda mostrei pra professora da escola.

    Agora imagina no que deu né!

    Abraços! :-)

    ResponderEliminar
  19. Hazel, querida, como mãe e professora, digo a você o que aprendi: não é preciso responder "mais" do que a criança perguntou. Uma resposta objetiva (como a que você deu ao L.) costuma satisfazer.
    Bobagem inventar/mentir; um dia ela vai saber a verdade e ficará pensando porque você não a falou de primeira.
    Crianças não tem malícia. Adultos é que tem.
    Fale sempre a "sua" verdade para seu filho (seja sobre sexo, moral, religião). Assim ele aprenderá a falar a verdade dele, sempre.
    Bjs e boa sorte.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário ♥