Abrace uma árvore

Para si, que se sente triste, cansado, angustiado, adoentado ou sem forças, vou ensiná-lo a recarregar as suas energias com a Força da Terra:

Vá a um bosque ou jardim onde consiga estar um pouco sozinho. Se for com companhia, peça que lhe concedam privacidade por algum tempo.

Afaste-se um pouco, feche os olhos e respire fundo. Esvazie a sua mente de qualquer problema, angústia ou apreensão.

Neste momento, é só você e a Mãe-Natureza.
Abra os olhos e observe as árvores em volta.

Escolha uma árvore grande, de tronco largo e de aspecto saudável (evite árvores que tenham sido podadas recentemente, estejam maltratadas, ou em período de hibernação - sem folhas).

Deixe que a sua intuição o guie. Encontrou-a?

Dirija-se gentilmente à árvore, como quem pede licença. Abrace-a. Encoste completamente o seu corpo ao tronco, bem como o seu rosto, os seus braços, as suas mãos. Sinta o seu coração bater ao mesmo tempo que a seiva percorre todos os veios da árvore.

Não pense em nada.
Sinta apenas a força poderosa desta árvore, cujas raízes, mergulhadas nas profundezas da Terra, partilham consigo uma energia como jamais sentiu na sua vida.

Deixe-se ficar todo o tempo que lhe apetecer. O tempo agora não existe, apenas o pulsar da energia que está a receber.

Quando sentir que terminou, encoste a palma da mão no tronco da árvore e agradeça humildemente.

Está sintonizado com a Natureza, energizado, com a sua mente a funcionar com clareza, e o seu peito cheio de força vital.

Seria simpático retribuir de alguma forma a grande dádiva que recebeu; se, por exemplo, vir lixo no chão, apanhe e coloque num contentor.
Não arranque folhas de árvore alguma (mas pode colher os seus frutos).

Saiba que as árvores têm memória. E tudo vêm. E tudo sentem.
Cuide bem delas.

Para atrair dinheiro

Esta semana é o momento certo para começar, com calma, a preparar uma caixa mágica, que irá atrair prosperidade para a sua casa.

Não precisa de fazer tudo no mesmo dia.
Vá fazendo aos poucos; a Lua cresce gradualmente, e também assim deverá ser o ritmo do seu trabalho.

Lave as mãos, e concentre os pensamentos em abundância e momentos felizes.

A primeira coisa a fazer é arranjar uma caixa, de qualquer género, desde que tenha tampa.

Coloque um íman forte e grande lá dentro - se não tiver, vendem-se em lojas de ferragens.
Depois, acrescente moedas (o íman vai agarrar e magnetizar as moedas, atraindo mais).

Junte os seguintes elementos, que simbolizam e atraem riqueza e abundância:

- uma folha grande de louro;
- 7 grãos de milho;
- um punhado de arroz;
- um pau de canela.

Agora que já reuniu tudo, vamos energizar esta mistura mágica:

Na Lua Cheia (será no dia 9 de Maio), coloque a caixa aberta à janela a noite toda. Também poderá fazê-lo nas 3 noites seguintes, enquanto a Lua está em plena força.

Na manhã seguinte à energização lunar, coloque a caixa o dia inteiro aberta numa janela onde apanhe Sol.

A magia está feita. E a sua caixa está agora a trabalhar para si.
Tenha-a sempre no hall de entrada, e use-a para guardar os trocos.

O Sr. Lixus gosta tanto de mim...

A Lua sorridente, em parceria com o Sr. Lixus, trouxe-me, para além das plantas que mostrei no post anterior, estas (na minha opinião) verdadeiras relíquias:


Um pé de candeeiro cor-de-rosa, em madeira - vou transformá-lo em candelabro.

Uma vela de três pavios, nunca usada - sempre quis uma destas!

Uma bola de Natal, que achei linda.

Um espelho antigo, oval.
Normalmente, não ficaria com ele, pois, como já antes disse, os espelhos guardam uma memória energética dos acontecimentos que já reflectiram.

Mas não resisti ao seu encanto antigo, e decidi abrir uma excepção. Talvez mande trocar o espelho, mantendo a moldura. Vou limpar com sal grosso, incenso, e colocar ao Sol.

Estou disposta a arriscar. Afinal, se ele me encontrou, é porque assim estava destinado.



Molduras de madeira.

Talvez as pinte de branco.

As imagens vão ser substituídas por outras mais felizes e auspiciosas (depois mostro-vos).
Mais livros antigos - qualquer dia, abro actividade como alfarrabista.

Não consigo conceber deitar fora estes testemunhos do passado. Ou qualquer outra espécie de livro.

<- Vêm este papel colado no livro da direita?


Fotografia ampliada do papel. (estupidamente irónico, tendo em conta que estava no lixo)


A colecção completa:

Plantas do lixus

Ontem, ao anoitecer, olhei para o céu e reparei que a lua estava a sorrir. Que bom presságio, pensei. Algo de especial estava (e está) para vir...

A caminho de casa, de um passeio pela Serra de Sintra (a Serra está a desaparecer a olhos vistos; as clareiras são cada vez maiores; alguém me saberá dizer o que se passa neste sítio, que é património mundial?!), o Sr. Lixus presenteou-me com uns achados muito interessantes.

Para começar, estas plantas todas, que nem sei como consegui enfiá-las no carro.

Mas ia lá eu ignorá-las. Estou certa de que, se fossem notas de 5 euros, qualquer transeunte as salvaria do lixo, mas como eram apenas plantas...

Bom, o que importa é que chegaram a bom porto.

Ora temos: 1 begonia lana, 2 epipremnum aureum, 1 dracaena deremensis e 1 eriobotrya japonica (nespereira!).

Não tenho muita sorte com as begonia lana, pois tenho uma que está com as folhas todas moles e enroladas, e já não sei mais o que lhe fazer - aceito conselhos!

E, quanto à nespereira, também não sei se se dará dentro de casa. Presumo que necessite de bastante Sol. Bem, qualquer coisa é melhor que o destino que lhe estava reservado.

Os achados não se resumem às plantas... aguardem o post de amanhã, que a saga continua...

Update:
Vejam o aspecto das "náufragas", algumas horas depois, após receberem cuidados básicos de saúde e beleza. Já estão devidamente instaladas. E felizes.
O que não faz um pouco de afecto...

Ai!!!

Queridos leitores,

São 01:02 em Portugal e acabei de ver um filme de terror. Dos maus. Muito, muito maus.

A conta de electricidade vai subir muito, pois nunca mais vou apagar as luzes.
Nem dormir!!

Ai!! Até tenho os pés molhados de suar.
E agora?!

Filho de bruxa...

Se "filho de peixe sabe nadar"..., então eu digo que filho de bruxa sabe adivinhar:

Hazel, misteriosa - Se te portares muito bem, logo vou fazer-te um miminho...
L., tranquilo - Vamos pôr os pés num alguidar?
Hazel, muito espantada - Sim... Mas como é que sabias? Eu não te tinha dito nada!
L., seguro de si - Sabia. Senti aqui no meu coração.

Arrepiante...

E assim foi, conforme adivinhou o pequeno bruxinho. Com sais e espuma de banho perfumados, partilhámos este momento especial.

Coisa de bruxos...!

Ainda tirámos esta foto, que saíu um pouco escura e tremida, onde deixámos os nossos dedinhos saudarem o mundo.



Festa na Casa Claridade!

Bem-vindo à festa!

Aumente o som do seu computador, e prepare-se para agitar o corpo e o espírito!

Há muitas músicas diferentes, para todos os gostos.

Se não gostar de uma música, passe para outra na tecla > do player.

(o António Variações também veio de lá do Além, cantar um dos seus temas na Casa Claridade!)

A festa começa agora, e vai durar todo o fim-de-semana.

As bolas de espelhos estão a rodar, as luzes inundam a sala, e a música... invade-nos a alma.

Obrigada por ter vindo! Vamos dançar agora! Uhuuuuu!!


Queridos leitores,

Vai haver FESTA na Casa Claridade!

Traje requerido: Dispensável - podem estar descalços até ao pescoço!

Preço da entrada: Gratuito!

Requerimentos: Vontade de dançar + Som a funcionar nos vossos computadores

A festa começa hoje às:
17:00 de Portugal
13:00 no Brasil e Argentina
18:00 na Suécia
16:00 no Egipto
01:00 no Japão
(desculpem não incluir todos os países que acompanham... são 87!)

*** E vai durar o fim-de-semana TODO! ***

Local da festa: Aqui na Casa Claridade!

Não faltem! Conto convosco!

Perguntas difíceis


Enquanto hoje de manhã me vestia:

L. - Mamã... quando eu estava na tua barriga, por onde é que saí quando cresci?
Hazel - Glup! Hã?!... Por um buraquinho, filho. (por favor, não perguntes mais...)
L. - Mas onde é que é esse buraquinho? (a pergunta fatal!)
Hazel - ..... #$%& .... É o pipi. (ai meu Deus!)
(O L. ficou satisfeito, e, para meu alívio, não perguntou mais nada)

A caminho da escola:

L. - Mamã... por onde é que saem os carros que estão nas lojas?
Hazel - Os senhores entram nos carros, depois abrem as portas das lojas, e saem a conduzir.
L. - Então, mas algumas lojas têm degraus.... (agora é que me lixaste)
Hazel - Pois. Essas devem ter uma porta lá atrás.
L. - Ah pois. Deve ser isso.

Os 4 anos em todo o seu esplendor....!

Strogonoff

Ingredientes:

- cerca de 400 gr de carne ou seitan cortado em pedaços pequeninos
- azeite
- 7 dentes de alho picado
- 1 folha de louro
- salsa seca picada (facultativo)
- 1 pacote de natas (= creme de leite)
- molho inglês (Worcestershire)
- ketchup
- 1 lata de cogumelos cortados

Colocar os ingredientes exactamente pela seguinte ordem:

Deite um pouco de azeite numa panela, e junte os alhos picados e a folha de louro.
Adicione então a carne (ou seitan) cortada em pedaços e um pouco de salsa picada.

Vá mexendo de vez em quando, para que os pedaços fritem uniformemente.
Este processo pode levar alguns minutos. Quando os sucos da carne já tiverem evaporado, junte as natas e mexa. Depois, adicione cerca de 2 colheres de sopa de molho inglês, e ketchup (a quantidade suficiente até que o molho fique rosa-claro).

Mexa tudo. Junte depois os cogumelos cortados e escorridos, e tempere com sal.
Deixe ficar por mais uns minutos, para misturar os sabores, enquanto vai mexendo.
Está pronto a servir. Acompanhar com arroz branco e/ou batata frita em quadrados e salada.

Envie uma caixinha pelo correio para mim (isto também faz parte da receita!).

Hazel

Ovos com símbolos mágicos

Apurem os vossos sentidos; já repararam no burburinho que se sente pelos recantos onde habita a Mãe-Natureza? Os pássaros cantam, a seiva corre cheia de força pelos veios das plantas, e as abelhas e borboletas andam numa azáfama.

O Sol, amarelo, suave e envolvente, ilumina o verde dos campos e nutre-nos a alma. Neste momento de renovação da Natureza, do espírito e da mente, a luz do dia e da noite têm a mesma duração.

O ovo, que representa o renascimento, a chegada de uma nova vida, é um dos principais símbolos da celebração do renascimento da terra.

Ontem pintámos os nossos ovos com tinta guache e decorámo-los com símbolos mágicos.

Bem-vinda, renovação!

Hazel

A mais bonita cama do mundo...

... está no meu quarto!

Finalmente, encontrei a cama perfeita; linda, romântica, alta, mágica e com uma cabeceira que não magoa as costas quando leio.

Estou deveras feliz, queridos leitores. Mereço esta cama. É muito importante para mim.

Partilho convosco esta alegria e sentido de gratidão.

Obrigada, Universo... pelas tuas recompensas, que tanto valorizo.

Desejo a todo o mundo uma noite muito feliz. Até amanhã...

Ansiedad...

Já há quem não tenha mais unhas para roer.
Nem lábios para morder.
Bem sei... prometi para hoje.
Mas, por motivos merdamente técnicos, não pude cumprir.
Aguentem um pouco mais... é só o que peço.

Cuide da sua rua

O Jardim Municipal aqui perto de casa, onde costumo levar o L., parecia-me mal concebido; não havia mesas onde as mães pudessem dar um lanche aos filhos; os bebedouros eram altos demais para que as crianças pequenas lá chegassem sem ajuda de um adulto...

Então, fui ao site da Câmara Municipal, cliquei no "Fale connosco", e, educada e respeitosamente, expus a situação. Nunca responderam, devo dizer.

Semanas depois - pasmem-se - encontro, nesse jardim, um degrau de pedra à frente de cada bebedouro, e mesas de madeira para piqueniques!

Fiquei muito contente, e enviei-lhes um email a agradecer. Ao qual também não responderam, mas não importa, pois só queria que quem acedeu ao que pedi, visse o seu trabalho reconhecido.

Desde então, passei a estar mais atenta, e apercebi-me de muitas coisas erradas: na minha rua havia 3 carros abandonados e várias lâmpadas de candeeiros públicos fundidas - novamente, comuniquei com a Câmara, e forneci as matrículas, marcas e cores dos carros, e a localização exacta dos candeeiros fundidos.

Pouco tempo depois, os carros foram rebocados, e passou a haver mais lugares de estacionamento. As lâmpadas não só foram todas trocadas, como a Câmara decidiu acrescentar mais alguns candeeiros, para que a rua tivesse melhor iluminação.

Fiquei espantada! Eles trabalham mesmo...

Esta semana, cerca de 1 ano desde a última vez que lhes fiz pedidos, voltei a escrever-lhes.
Pedi que fosse melhorado o espaço nas traseiras do meu prédio, colocado um espelho convexo à saída da minha rua, e que fosse acrescentado um receptáculo para óleos alimentares e outro para pilhas no ecoponto daqui.

O que é que isto tem a ver com a Casa Claridade? Tudo!
Se cuido de mim, da minha família, da minha casa e do meu blogue, também o faço com a minha rua e sítios que frequento. Não é tão melhor viver num mundo bonito e estimado?

Em vez de me limitar a criticar os arquitectos que conceberam bebedouros demasiado altos para um parque infantil, expliquei que as crianças não conseguiam beber água sozinhas, e pedi que fosse colocado um degrau.

Este é o truque. Não é o mundo que tem que mudar. É a nossa atitude.

Cuidem da vossa rua, do vosso bairro. Se virem algo de errado, contactem o Município, com educação, e expliquem o que se passa, fornecendo nomes de ruas e pontos de referência.

Não tenho "cunha" na Câmara Municipal. Nem sequer lá conheço ninguém.
Mas tudo o que pedi, foi atendido. É magia? Talvez. A magia da atitude acertada...
Gostaria de ver toda a gente a fazer isso. Imaginem a diferença que faria.

Há pouco, conheci a Lourinhã (localidade em Portugal perto de Óbidos) e encantaram-me os canteiros e plantas que havia em cada rua. Até havia floreiras presas nos candeeiros. Não vi nada sujo ou destruído, antes pelo contrário. Tudo muito agradável e bem tratado.

Se algum dos leitores é habitante da Lourinhã... parabéns pelo bom exemplo da sua vila!

É importante que todos saibamos o quanto cada um de nós é importante.
Uma única pessoa pode fazer uma grande diferença.
Peça com educação, e será atendido. E não se esqueça de agradecer sempre.

É assim que sou. E mais nada!

Não sou madrugadora. Até gostava de ser, mas as minhas células cerebrais não querem.

No entanto, levanto-me todos os dias suficientemente cedo para levar o L. à escolinha respeitando o horário de entrada.
E é sempre difícil. E custa sempre.

E prometo sempre a mim mesma que vou deitar-me bem cedo na noite seguinte, para compensar (mas nunca cumpro).

Gosto de dormir. E não gosto de acordar. ahahahah Aceito-me tranquilamente tal como sou.

Aquilo que não aceito é que, logo após a mudança para a hora de Verão, em que passo a levantar-me 1 hora mais cedo, todas as noites haja uma falha de corrente, e o meu despertador fique desprogramado. Ah..... isso é que não vale!!

Eu preciso da luz do Sol, e de música para acordar de manhã. Preciso-preciso...

Estes últimos dias, quem me tem acordado é o anjo-da-guarda. Não é metáfora, estou mesmo a falar do meu anjo-da-guarda. Porque o despertador, esse, tem ficado a dormir.

E se esta madrugada voltar a faltar a electricidade e o meu anjo-da-guarda adormece?
Não... não quero um despertador a pilhas, dos que fazem pi-pi-pi-pi-pi...
Ai!

Que rabugenta!
Não me culpem... eu só quero a minha música de manhã...
É pedir muito?