Oração contra o mau-olhado

Esta semana, a reler o meu grimório, encontrei algo que há muito tempo havia guardado e esquecido: uma oração contra o mau-olhado com mais de cem anos de existência.

Uma misteriosa e simpática senhora que vi apenas uma vez, disse-me que queria oferecer-me esta oração que estava na sua família desde tempos imemoriais, passando de geração em geração. Uns dias depois, deixou-me uma fotocópia da oração.

Consegui decifrar a caligrafia antiga, sacudi o pó do esquecimento e trago para a luz do dia esta relíquia, para que não volte a perder-se nas brumas do tempo.

É uma oração cristã e, embora eu seja pagã, tenho muito gosto em partilhar com o mundo [ao contrário do que a Igreja Católica tem praticado ao longo da História...].



Oração contra o Mau-Olhado
(fazer o sinal da cruz com água na pessoa atingida)

"Pelo poder de Deus
Ressurreição dos Santos
Deus te jurou, Deus te criou
Deus te livre de quem este mau-olhado te deitou
Se o tens na cabeça, que to tire Santa Teresa
Se o tens no coração, que to tire São João
Se o tens no corpo todo, que to tire Nosso Senhor
Com todo o seu divino poder
Dois to deram
Três to tiram
São as três pessoas da Santíssima Trindade
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo
Dito por três vezes com que o mal vá para trás e não para diante."

Beijos antigos,



Muito grata, Maria Rita e Lídia Pinho!

É tão gratificante a amizade de quem acompanha a Casa Claridade, que me escreve a dizer que mesmo estando a centenas (ou milhares) de quilómetros, faço parte da sua vida.
Bem-hajam pelo privilégio que me concedem. Vocês também fazem parte da minha vida.


Muito grata, Maria Rita, do Brasil, pela carta maravilhosa (o que eu adorava ter uma caligrafia assim!) que me enviou, pelos cupcakes de crochet e pela caixa forrada de tecido, que vou guardar com muito carinho.

Adorei!



Muito grata, Lídia Pinho, de Tondela, pelos deliciosos chocolates, o sabonete de morango, a caixa de madeira, a cabaça com découpage, o livro de contos (lindo!), os pregadores e as meias até aos joelhos, que eu adoro!!





A colher de pau já pendurada na cozinha, com os meus ramos de ervas a secar.

Parece que fiz anos!

Muito, muito grata à Maria Rita e à Lídia Pinho, e a todas as pessoas que aqui passam neste nosso "ponto de encontro" virtual.

Beijos gratos,
Hazel

As opiniões

Parece-me que urge prestar aqui um esclarecimento do interesse público.
Este blog é propriedade minha. Assim como a minha vida.
Sou maior de idade, vou a caminho dos quarenta anos, tenho as vacinas em dia, e sou divorciada. Conclui-se, então, que sou dona de moi-même.

Se a minha boa-disposição constitui uma grave ofensa, um ultraje, pois, paciência. Não é problema meu.

Não vou deixar de viver, de ser feliz, de fazer as coisas que gosto, e de escrever sobre elas.

Ninguém tem o direito de aprovar ou desaprovar a vida alheia, e eu não preciso da aprovação de ninguém. Tantos Juízes, pfffff... 

Enquanto uns ficam no sofá a censurar a caminhada alheia, outros caminham e Vivem.
Quem não gosta, que faça como eu quando não gosto de um restaurante: não volto lá mais.
Isto vale para todos. Sejam amigos, conhecidos, colegas de trabalho ou familiares.

Não querendo escandalizar ninguém por escrever a palavra "cu", já diz o adágio (e bem):
"As opiniões são como os cus. Cada um com o seu.
Quem quer dar, dá. Quem não quer, não dá."

Não estou zangada, hã? Pelo contrário. Estou bem-disposta e muito esclarecedora. Oh, oh...
E, com isto, sigamos o nosso caminho em frente, cada um metido na própria vida. :)



[Isto dos outros falarem da vida alheia não é só comigo que acontece, mas com tantas outras pessoas. Não se oprimam ante as opiniões, Senhores. Ergam a cabeça, sigam caminho e deixem-nos ficar a falar, que vozes de burro não chegam ao céu.]

Beijos independentes,
Hazel

Sonhar + Desejar + Acreditar = Conseguir!

É com muita emoção que vos conto que ontem realizei o meu maior sonho.
O número um. Sonho com isto há mais de 30 anos.
Julguei que nunca ia conseguir, mas jamais deixei de sonhar.
E ontem consegui! Foi dos dias mais felizes da minha vida.

Quem segue a Casa Claridade desde o início já sabe do que se trata, pois sempre lancei ao Universo o meu desejo, escrevendo-o em vários posts.
Para que vejam que o Universo nos escuta, aqui estou a testemunhar a seu favor.

Não desistam nunca, nunca, nunca dos vossos sonhos.
Jamais deixem que alguém vos diga que sonhar é infantil, que isto ou aquilo não é para vocês, para esquecerem. Não o permitam.

Tive pessoas que se riram de mim, que acharam que nunca ia conseguir, que não valia a pena, e eu própria também achei o mesmo e também me ri de mim mesma.
Porque acreditava nos outros em vez de acreditar em mim...
Até que houve alguém que acreditou em mim antes mesmo de eu própria o fazer.
Grata por toda a eternidade, Marco.

Hoje, acredito em mim, e rio-me de felicidade! Consegui!
Partilho este grande momento convosco, porque prometi que o faria se um dia realizasse o meu sonho. E eu cumpro o que prometo. No vídeo abaixo.



Beijos emocionados,
Hazel

Lua do Gelo

A Lua Cheia de Fevereiro dá pelo nome de Lua do Gelo.
Também é conhecida como a Lua da Busca do Conhecimento.

Se na Lua de Janeiro a energia convidava a mergulharmos dentro de nós mesmos, nesta Lua, dedicamo-nos àqueles que nos são queridos, reforçando a nossa relação com eles.

É tempo de fazer planos e definir objectivos para os tempos vindouros.

Esta Lua traz-nos sede de conhecimento, pelo que chegou o momento mais propício para ler, estudar, aprender.

Não são só os jovens em idade escolar que têm de estudar. Todos precisamos de aprender, e durante toda a nossa vida.

Deixo algumas sugestões de leitura:

- "Papillon", de Henri Charrière - Para aprendermos a nunca desistir;

- "As Brumas de Avalon", de Marion Zimmer Bradley - Se quiser aprender sobre os mistérios de Avalon e das suas Sacerdotisas, e a lenda do Rei Artur;

- "Caminhos Pagãos", de Gwydion O'Hara - A origem e algumas bases do Paganismo;

- "A Sabedoria das Runas", de Michael Howard - Sobre o significado e a origem das runas e alguns deuses nórdicos;

- "Você e a Eternidade", de Lobsang Rampa - Apesar de toda a polémica em torno do autor, é um belo livro acerca das viagens astrais.

Beijos lunares